Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, tem pena reduzida na Operação Lava-Jato

Morre o guitarrista Dick Dale, “pai” da surf music e autor da música tema do filme “Pulp Fiction”

Ousado, o músico foi pioneiro no estilo hoje conhecido como surf rock ao tentar simular o som de ondas na sua guitarra. (Foto: Divulgação)

O músico Dick Dale morreu aos 81 anos na noite de sábado (16) – ainda não se sabe a causa da morte. A informação foi confirmada pelo baixista Sam Bolle ao The Guardian.

Nascido Richard Monsour em 1937, em Boston, Dick Dale inventou o surf rock operando um improvável encontro de escalas musicais do Médio Oriente e do Leste da Europa com a eletricidade e a reverberação oferecidas pelos amplificadores da época. Filho de pai libanês e mãe polaca, passou a infância a ouvir canções tradicionais daquelas culturas. A essa influência inicial juntou a fúria percussiva do baterista Gene Krupa, que transpunha para as seis cordas da guitarra elétrica, e o swing das big bands.

Ousado, ele foi pioneiro no estilo hoje conhecido como surf rock ao tentar simular o som das ondas em sua guitarra, o que lhe rendeu o título de pai do gênero. Anos mais tarde, teve outra paternidade reconhecida – foi apontado pela revista Guitar Player como o “pai do heavy metal”.

Desenvolvido em parceria com Leo Fender (o criador das guitarras Fender), o instrumento usado por Dale tinha sonoridade única – e era chamado por Fender de “a besta”. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, em 1997, Dale diz que “aprendeu guitarra sozinho, após estudar piano e bateria. E que procura tocar a guitarra como se fosse um instrumento de percussão.”

Referências

Ele ganhou a alcunha de pai do heavy metal pois ele foi o primeiro a tocar guitarra bem alto. Com isso, o músico transformou-se em referência para gente como Elvis, Eric Clapton e Jimi Hendrix. Sua música mais famosa é uma versão para “Misirlou”, música grega de 1927. O hit é conhecido também pelos mais jovens – foi o tema de “Pulp Fiction” (1994), de Quentin Taranino, e incorporada pelo grupo Black Eyed Peas à música “Pump It”, em 2004.

Seu som inspirou grandes nomes da música como The Beach Boys, Jimi Hendrix, Eric Clapton, Eddie Van Halen e até mesmo Elvis Presley. O guitarrista esteve no Brasil em 1997 para uma série de shows e chegou a dar uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. “Não toco surf music, toco ‘dick music”‘, disse Dale na época, destacando o fato de que a sua música embalava festas praianas por mera circunstância.

O poder do mar na guitarra

Nos anos 1950, já na Califórnia, para onde se mudou, começou a atuar em concursos de talentos e afirmou-se como artista rockabilly e rhythm & blues. O primeiro single, Ooh-Whee Marie, editado em 1958 pela Deltone (fundada pelo pai para divulgar a música do filho), conta com a voz de Dale e parece-se com mil e uma outras canções da época. Mas nos anos seguintes, enquanto pensava numa forma de pôr em música as sensações da vida de surfista, Dale desenvolveria um estilo instrumental cada vez mais idiossincrático, atraindo mais e mais pessoas para os seus concertos. Em 1961, nada ficaria como dantes: a Deltone edita o single Let’s go trippin’, considerado o primeiro instrumental surf rock da história. Dois anos depois, os Beach Boys fariam uma versão da canção, no álbum Surfin’ USA.

Um lutador em palco

A popularidade da surf music não duraria muitos anos – estaria para chegar a British Invasion e, com ela, o domínio de bandas como os Beatles e os Rolling Stones. Passada a moda, a Capitol despediria Dale em 1965. Continuou a tocar, interrompendo a carreira apenas durante alguns anos devido a um câncer retal, diagnosticado em 1968 – doença que voltaria a vencer em 2008. E não parou de atuar.

Deixe seu comentário: