Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Brasil Mulher foi forçada pelo marido a beber veneno depois de morte do filho de 4 anos

Natália (E) sobreviveu ao veneno, mas ficou oito dias internada em coma. Seu marido Lucas (no centro) se suicidou após o filho do casal, José Lucas (D) falecer por causa de uma picada de escorpião. (Foto: Reprodução)

A mãe que tomou veneno após saber da morte do filho de 4 anos por picada de escorpião, Natália Fernandes Balieiro, 29 anos, teria sido obrigada pelo marido a ingerir a substância, segundo o advogado dela, Élcio Padovez. Ela prestou depoimento à polícia em Macaubal, em São Paulo. “A Natália é inocente no episódio. Ela não contribuiu em nada para o esposo tomar veneno. Portanto, está provado que ela é inocente. Ela não forçou ninguém a tomar veneno e foi forçada a tomar”, frisou Padovez.

Coação do marido. 

Abalada, Natália chegou à delegacia acompanhada dos pais e do advogado e não quis dar entrevista.  O depoimento dos três durou cerca de três horas. Eles contaram ao delegado o que aconteceu na fazenda da família no dia em que tomaram o veneno. “Ele preparou os dois copos e mandou a Natália beber o veneno. Ela sabia que estava bebendo veneno e a mando dele ainda, que estava com uma arma, uma espingarda na mão. Ele a forçou a beber o veneno”, descreveu o advogado.

Filho morreu em decorrência de uma picada de escorpião. 

De acordo com o delegado Luciano Birolli Sanches Teres, depois que os dois ficaram sabendo da morte do filho, o pai da criança, Lucas Sanches da Silva, 40, levou Natália até a fazenda em Ibirá, em São Paulo,  e preparou dois copos com veneno para eles tomarem. Depois que ela ingeriu o veneno é que o marido tomou. Ainda segundo o delegado, Natália reforçou que o filho de 4 anos morreu depois de ser picado por um escorpião.

Desespero. 

O que chamou a atenção da polícia foi Natália dizer que foi obrigada pelo marido a tomar veneno. A polícia aguarda o resultado do exame de perícia que pode comprovar se o menino morreu mesmo pela picada do escorpião. “A paixão e o amor dele pelo menino era tão grande que lhe causou um desespero,  e queria que fosse a família inteira [morta]  junto. Então, ele a obrigou a tomar o veneno e se não tomasse a mataria com a espingarda. Segundo a mãe, ele era tão apaixonado pelo menino que não dava uma bronca ele, só pensava no filho”, acrescentou o delegado. (AG)

Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Supremo prorroga investigações sobre o presidente do Senado e mais sete políticos
Dilma participa da posse do novo presidente da Argentina
Deixe seu comentário
Pode te interessar