Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Brasileiro é eleito prefeito em cidade com 250 habitantes na Itália

“Quando a Seleção Brasileira encaixa fica difícil de segurar”, diz Neymar

Neymar em sua chegada. (Foto: Reprodução)

Neymar chegou em Teresópolis, na Granja Comary e se juntou à Seleção Brasileira, neste sábado. O jogador chegou pela tarde e já demonstrou ansiedade para disputar a Copa América no Brasil. O atacante ressaltou que quando existe uma sinergia entre a Seleção e a torcida “não tem como segurar”.

“A pressão é grande, mas quando o time encaixa com a torcida não tem como segurar. Eu já vivi o lado ruim e o lado bom, maravilhoso. Espero que a gente possa se encaixar com a nossa torcida e o nosso povo e fazer uma grande Copa América”, disse o atacante da Seleção Brasileira e do PSG.

Treino

O atacante do clube parisiense é o nono jogador a integrar a delegação da Seleção. Nesta sexta-feira, Tite, que faz aniversário hoje, comandou um trabalho tático com foco nas movimentações ofensivas. Allan foi um dos destaques da atividade, que também contou com Richarlison e David Neres.

Polêmica

Neymar causou polêmica ao deixar o PSG. Segundo o jornal francês ‘Le Parisien’, o jogador foi liberado pelo clube parisiense antes do previsto e a decisão não partiu do treinador Thomas Tuchel, mas sim da diretoria do clube. A equipe promoveu uma festa de gala para os atletas, na última quarta-feira e, após o evento, Neymar foi para o Brasil.

O time francês jogou pela última rodada do Campeonato Francês na sexta-feira (24), contra o Reims (foi derrotado por 3 a 1), mas Neymar estava suspenso por agressão a um torcedor depois do revés na decisão da Copa da França, contra o Rennes.

O imbróglio será tema de conversa do técnico Tite com o atacante. O treinador disse que iria cobrar Neymar por suas atitudes recentes, como entrevista em que criticou companheiros mais jovens do PSG além do caso de agressão a um torcedor.

O técnico da Seleção Brasileira quer falar pessoalmente com Neymar para sentir se o atleta é ainda o capitão ideal para o time que vai disputar a Copa América. O camisa 10 ganhou a braçadeira depois da Copa do Mundo da Rússia, mas agora tem o posto ameaçado.

Tite não gostaria de tirar o posto do atacante, mas vai esperar o bate-papo para oficializar a posição. Uma alternativa vista pelo treinador é dar a faixa ao lateral Daniel Alves, 36 anos, jogador mais experiente do grupo da Copa América e amigo de Neymar.

Deixe seu comentário: