Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Lula diz que não sabe do que é acusado, volta a falar em farsa e a audiência do sítio fica tensa

Neymar é pago para aplaudir torcida: documentos revelados pela imprensa francesa mostram que jogadores do PSG também receberiam bônus para não criticar o técnico publicamente, mas craques negam

Thiago Silva e Neymar negam a divulgação. (Foto: Reprodução/Instagram)

A gentileza de aplaudir a torcida ao fim dos jogos tem um preço no PSG (Paris Saint-Germain). Conforme notícia veiculada nesta semana, os jogadores do clube francês possuiriam cláusulas em seus contratos que garantem bônus caso cumprimentem os fãs após o apito final.

De acordo com o canal de TV França 2, em parceria com o Football Leaks, o “prêmio” varia de acordo com o jogador. Neymar, por exemplo, receberia a quantia mais robusta: 375 mil euros por mês (cerca de R$ 1,6 milhão).

Outros brasileiros do elenco, como Daniel Alves e Thiago Silva, ganhariam 70 mil euros (R$ 300 mil) e 33 mil euros (R$ 140 mil), respectivamente. Já Mbappé embolsaria 117 mil euros (aproximadamente R$ 500 mil). Cavani e Di María também levariam 70 mil.

Os documentos indicam também que o PSG recompensa os jogadores financeiramente para que eles não critiquem o técnico do clube. Neymar receberia 2,5 milhões de euros (R$ 10,65 milhões) apenas para cumprir essa condição.

Após o vazamento, o clube explicou que tais itens compõem o seu código de ética, que também inclui a pontualidade e a proibição de fazer apostas em competições disputadas pelo PSG. Segundo o clube, o bônus tem “objetivo pedagógico” e é retirado apenas em “casos excepcionais”.

O PSG citou a seleção francesa como exemplo de instituição esportiva que segue o mesmo procedimento, e afirmou que o dinheiro eventualmente retirado do prêmio de ética de seus jogadores é doado integralmente para a Fundação Paris Saint-Germain.

“Este bônus variável é, portanto, uma parte da remuneração mensal. Todos os atletas do Clube (futebol, futebol feminino, handebol, judô) têm este bônus ético em seu contrato, independentemente de sua idade e status. (…) Nenhum jogador jamais foi penalizado por não ter aplaudido os torcedores no final de uma partida. O objetivo não é dar um bônus para alcançar esses objetivos; o objetivo é pedagógico em torno dos valores que o clube pretende incorporar”, apontou a nota oficial divulgada pelo PSG.

Ao longo dos últimos dias, o Football Leaks tem feito diversas revelações que envolvem o clube francês. Publicou que o Paris Saint-Germain usou critérios racistas para recrutar jogadores para as suas categorias de base, o que foi admitido pelo clube em nota oficial.

Também divulgou que o PSG contou com ajuda da Uefa para descumprir as regras do fair play financeiro e, assim, gastar muito mais do que o permitido. E que negociou mimos com Mbappé para que o jovem atacante não assinasse com o Real Madrid.

Neymar e Thiago Silva negam

Neymar usou suas redes sociais para negar e criticar a divulgação de que ele e seus companheiros do PSG receberiam dinheiro para aplaudir a torcida e ter bom comportamento no clube francês.

Em sua página no Instagram, o craque brasileiro compartilhou uma mensagem do companheiro Thiago Silva e chamou de fake news (notícia falsa) a informação. Ele ainda desabafou após mais uma polêmica envolvendo o seu nome.

“Já virou rotina”, escreveu o atacante, se referindo as diversas informações polêmicas que saem sobre ele. O jogador compartilhou uma foto postada por Thiago Silva, em que ele mostra uma matéria do jornal Record, de Portugal, e diz: “Que vergonha! Falta do que fazer!”, disparou o craque brasileiro.

Deixe seu comentário: