Últimas Notícias > | > Governo faz novas demissões no Ministério da Educação

Neymar mantém a confiança de Tite, mas precisa se reavaliar em campo

Depois da Copa, Tite cobrou Neymar e confia no jogador. (Foto: Reprodução)

Enquanto a  Seleção Brasileira se prepara para as duas únicas partidas amistosas antes da Copa América de junho no Brasil, Neymar continua sua rotina de recuperação da lesão no dedo do pé direito, longe dos gramados, das partidas do PSG e, principalmente, desse novo ciclo do Brasil até a Copa do Catar.

Entre viagens, tratamento e compromissos publicitários, o melhor jogador do Brasil se viu envolvido em comentários recentes nas redes sociais durante sua estada no País para brincar o carnaval. O principal assunto não foi um gol, mas um provável  beijo que deu em Anitta no Rio de Janeiro. A fama de Neymar já o precede onde quer que vá, mas desta vez, segundo o próprio PSG e membros da Seleção Brasileira, o jogador tem cumprido à risca seu tratamento.

Na manhã seguinte a um dos dias de folia, por exemplo, lá estava o atleta dando continuidade ao seu trabalho de fisioterapia. Quem me revelou isso foi Edu Gaspar, gerente de seleções da CBF, dizendo-se satisfeito com o comportamento do jogador e esperançoso de que ele estará melhor na Copa América em relação do que estava na Copa do Mundo da Rússia. Gaspar disse ainda que Tite já conversou com Neymar depois do Mundial, fez cobranças e continuará fazendo se preciso, conforme divulgado pelo Estadão recentemente. Tite é do tipo de técnico que abraça o jogador sem perder o foco das cobranças. Por isso que a comissão técnica acredita em uma boa atuação do time e do jogador na competição no País, a primeira depois do Mundial de 2014.

Neymar estaria agora mais envolvido com seu trabalho dentro de campo, mais maduro aos 27 anos e também mais responsável. Ele teria sentido o baque das críticas na Rússia. O torcedor brasileiro espera ver isso quando ele voltar a jogar, em campo, com gestos e atitudes.

Dia 7 de março, Neymar completou 10 anos de carreira, desde sua primeira partida no Santos, passando pelo Barcelona  e seleção até desembarcar no PSG. Tomara tenha mais dez! Ele é bom jogador.

Fora de campo, além das festas, o craque continua na mira, por exemplo, da Receita. Na Espanha, informações dão conta de que ele continua sendo investigado por falta de pagamento de impostos. Mais recentemente, a Uefa abriu procedimento disciplinar contra o jogador brasileiro porque ele xingou os árbitros da partida do PSG com o Manchester United, pela Liga dos Campeões.  Sem poder contar com o atleta, o time de Paris foi eliminado em sua casa da competição europeia após pênalti marcado nos minutos finais do duelo. Neymar não se conteve e detonou o juiz, os assistentes e até o VAR, o árbitro de vídeo.

Depois de passar uns dias no Catar, sede da empresa que é dona do PSG, ele retomou sua rotina de tratamento. Sua volta aos campos está prevista para abril. Pode se estender um pouco mais. Desta vez, Neymar não vai correr contra o tempo para servir a seleção. A Copa América começa dia 14 de junho. Há, portanto, tempo de sobra para sua recuperação. Na Europa, ele não deve jogar mais nesta temporada.

Até lá, o atacante terá tempo para repensar o que quer da carreira até a Copa do Catar e qual é sua situação de momento no cenário europeu, quando alguns outros atletas se destacam em seus respectivos clubes e Messi e Cristiano Ronaldo continuam jogando o fino da bola. Neymar admitiu que ser escolhido o melhor do mundo, por exemplo, não é uma obsessão. Será mesmo? E ele ainda não fechou a janela que pode levá-lo de volta para a Espanha, não para o Barcelona, mas desta fez para o Real Madrid.

Deixe seu comentário: