Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Conhecidos os Líderes e Vencedores de 2018 da Federasul

Nicole Kidman e Charlize Theron vão estrelar um filme sobre assédio sexual na Fox News

As atrizes Nicole Kidman e Charlize Theron vão interpretar jornalistas. (Foto: Reprodução)

Nicole Kidman e Charlize Theron vão protagonizar um filme sobre as mulheres da Fox News, rede de TV dos EUA, que sofreram assédio sexual por parte do fundador e presidente da rede, Roger Ailes, confirmou a emissora à AFP.

O estúdio Annapurna contratou a atriz australiana Nicole Kidman para interpretar a ex-Miss America e badalada apresentadora Gretchen Carlson, uma precursora do movimento #MeToo, que estudou em Stanford e Oxford, e acabou denunciando e processando Ailes.

“Espero que a história real seja retratada. A coisa mais importante é que agora há muito mais mulheres com credibilidade e que elas ganharam voz”, tuitou Carlson em um comentário sobre o link de um artigo da revista Variety comentando o papel de Kidman.

Segundo a revista informou, a atriz sul-africana Charlize Theron vai interpretar a jornalista Megyn Kelly, famosa por enfrentar o presidente norte-americano Donald Trump na campanha presidencial de 2016 e denunciar os abusos de Ailes. Ela agora apresenta um programa na concorrente da Fox News, a NBC.

A estrela em ascensão australiana, Margot Robbie, está em negociações para interpretar uma produtora associada da Fox, segundo informou o site Hollywood Reporter.

O filme, que ainda não tem o título definido, será dirigido por Jay Roach, com roteiro de Charles Randolph (ganhador de um Oscar em 2015 pelo filme “A Grande Aposta”, sobre a bolha imobiliária que provocou a crise de 2008).

Ailes, falecido no ano passado aos 77 anos, foi forçado a renunciar à presidência da Fox News no ano de 2016, após várias denúncias de assédio sexual contra ele.

Veterano da mídia, ex-consultor informal de influentes políticos do Partido Republicano, Ailes era muito próximo do atual dono do canal e do conglomerado de mídia News Corp, Rupert Murdoch.

Mas acabou caindo em desgraça quando 26 mulheres da rede Fox News denunciaram terem sido vítimas de assédio sexual de parte dele.

Ailes fundou a Fox News em 1996 a pedido de Murdoch. Desde o início, tentou definir seu perfil como a alternativa claramente conservadora à programação das emissoras CNN e MSNBC, e a transformou no canal de maior audiência dos Estados Unidos.

O processo de Carlson contra Ailes abriu o caminho para uma enxurrada de outras denúncias de várias mulheres que o acusaram de apalpá-las e de fazer comentários impróprios e tentaram expor o que consideravam como uma cultura misógina na rede.

A derrocada de Ailes ocorreu antes das primeiras denúncias de agressão sexual contra o poderoso produtor de Hollywood Harvey Weinstein, em outubro de 2017, inclusive por atrizes famosas. As denúncias foram consideradas o início oficial do movimento #MeToo, estopim da decadência de uma série de homens poderosos em várias indústrias.

Deixe seu comentário: