Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Ricardo Salles diz que usar recursos do fundo da Petrobras na Amazônia “não é o caminho mais apropriado”

Nova Previdência deve demorar mais de 2 meses para ser votada no Senado 



Senadora Simone Tebet, presidente da CCJ. (Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Reprodução Agência Brasil)

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senadora Simone Tebet (MDB-MS), afirmou que o colegiado do Senado precisará de mais de um mês para aprovar a proposta da reforma da Previdência. Com a tramitação que ainda deve ser encerrada na Câmara dos Deputados, apenas na volta do recesso, em agosto, somado ao mês previsto por Simone, a votação dos senadores não deve ocorrer antes da metade de setembro.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) será o provável relator da reforma no Senado. Na Casa, a reforma terá que passar pela primeira etapa na CCJ e depois pelo plenário. Ainda está sendo negociada a inclusão de estados e municípios em uma proposta paralela. De acordo com a presidente da Comissão, este texto criaria a possibilidade de que prefeitos e governadores conduzam as próprias reformas previdenciárias.

Deixe seu comentário: