Últimas Notícias > Notícias > As obras no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, causam mudanças nos voos que saem de Porto Alegre

NOVO RS projeta 2018 com foco no Piratini

Além de lançar Mateus Bandeira (foto) como pré-candidato ao governo estadual, a sigla apresentará candidaturas para o Congresso Federal e Assembleia Legislativa. Crédito: divulgação

Registrado em setembro de 2015 e prestes a disputar a segunda eleição, o Partido Novo encerra o ano com mais de 1,5 mil filiados no Estado. A recente oficialização da pré-candidatura à presidência da república de João Amoedo coloca o partido em outro patamar de competividade para as eleições de 2018. No RS, a organização para a campanha de Mateus Bandeira e das candidaturas que serão lançadas para o legislativo já mobiliza apoiadores de todo Estado.

Com um vereador eleito em Porto Alegre – Felipe Camozzato obteve a quinta maior votação da Câmara – e mantendo ritmo crescente de adesão de novos filiados em todo o Estado, o NOVO tem mobilizado suas bases em torno da candidatura ao Piratini e organiza a etapa final do processo seletivo que definirá os candidatos a deputado federal. Também há previsão de abertura de processo seletivo para deputados estaduais no início de 2018.

“No cenário político atual em que as pessoas não se sentem representadas pelos políticos tradicionais, há grande demanda pela proposta de renovação do NOVO. O sucesso nas eleições passadas mostra que é possível fazer política diferente, sem uso de dinheiro público, tempo de TV e coligações partidárias por conveniência”, afirma o presidente do NOVO RS, Carlos Molinari.

Conforme Molinari, o discurso das campanhas em 2018 seguirá a defesa da principal bandeira do Partido: responsabilidade com o uso do dinheiro público. Tanto a campanha para a presidência como para o governo do Estado, a proposta parte da criação de um ambiente seguro, simples e com uma sociedade baseada em princípios e valores, sem burocracia. “Em 2018 o RS poderá escolher uma opção que dê bons exemplos. As pessoas estão cansadas de falsas promessas de supostos salvadores da pátria. Vamos apresentar um time de candidatos qualificados e comprometidos com nossas propostas”, destaca Molinari.

A proposta do Partido Novo é clara, como explica João Amoedo: “Queremos um país livre, onde o cidadão tenha liberdade, sem tutela do Estado e onde todos possam chegar lá. Estamos muito otimistas e como não usamos dinheiro público, sabemos que o sucesso vai depender do engajamento dos milhares de voluntários e filiados do partido”.

Trajetória ascendente

Em 2016, o NOVO estreou nos pleitos e elegeu candidatos em quatro capitais do país, que estão entre os mais econômicos em suas funções, aplicando corte de assessores e de verba de gabinete. Atualmente, possui mais de 1.300.000 seguidores nas redes sociais e mais de 15 mil filiados no país. O Partido é o que mais cresce no Brasil, tendo a sua primeira campanha eleitoral adquirido sucesso com base no empenho de voluntários e simpatizantes.

Com seus quatro vereadores eleitos, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, o NOVO alcançou uma economia de R$ 3,7 milhões em apenas 11 meses de mandato, economizando em verbas de gabinete e nomeando menos funcionários que o previsto.

Deixe seu comentário: