Home > Capa – Fama & TV > Ator Felipe Titto tranquiliza fãs após infarto

Novos cargos não elevam gasto, diz governo sobre as 14 mil vagas criadas em texto aprovado pelo Congresso

O presidente interino Michel Temer (Foto: Beto Barata/PR)

Diante de críticas pela criação de 14 mil postos na estrutura do governo federal, o Executivo afirmou que isso não terá impacto nas contas públicas. Na nota, o Ministério do Planejamento diz que não haverá aumento de gastos, porque todos os cargos criados “serão mantidos vagos”. “A legislação orçamentária impede a realização de concursos neste ano e esta medida deve ser mantida em 2017.” Além disso, o governo argumentou que não houve “criação de novos cargos na administração federal”, porque foram extintos “cargos equivalentes”.

A nota do Planejamento não menciona oficialmente, porém, quantos postos exatamente foram eliminados. O jornal Folha de S.Paulo apurou que os cargos extintos estão vagos, são em grande parte de carreiras antigas e já não representam despesas para o governo.

Na prática, portanto, a eliminação de postos antigos e hoje desocupados não compensa a criação dos novos.

O próprio governo reconhece que não vinha dando autorização para a realização de concursos porque esses cargos não atendiam mais às necessidades da União.

Na avaliação de um técnico do governo, a extinção desses cargos não compensa a criação dos novos postos justamente porque as vagas eliminadas – que já não eram ocupadas – não tinham expectativa de receber titulares. (Paulo Gama/Folhapress)

Comentários

Notícias Relacionadas: