Últimas Notícias > CAD1 > Divulgados novos critérios para geração de energia elétrica por fonte solar no Rio Grande do Sul

O abate do ruralista

Jair Bolsonaro (PSL). (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu antecipar o anúncio da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para o comando do Ministério da Agricultura para estancar a crise que preocupava a equipe de transição. Nos bastidores, o presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antônio Nabhan Garcia, passou a minar nomes que contavam com a simpatia do futuro ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni (DEM-RS). Entre eles, o de Tereza Cristina, do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) e outros da bancada ruralista. A estratégia de Nabhan era desgastar concorrentes e pavimentar seu nome para a chefia da pasta.

Lobby

Como esperado, Bolsonaro seguiu a indicação da ala de Lorenzoni. Antes da escolha de Tereza Cristina, Nabhan chegou a convocar amigos que comandam entidades do agro para apoiá-lo publicamente. Foi prontamente atendido e contou, em vão, com o lobby de 273 associações do campo que integram o Movimento Abril Verde e Amarelo.

Pavão

No auge da guerra com o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Nabhan disparou duras críticas em grupos de WhatsApp: “Já vi muito pavão virar espanador”, escreveu o ruralista, além de chamar Ônix de prepotente e despreparado.

Bloco na rua

O deputado Carlos Sampaio (SP) já botou o bloco na rua para tentar se eleger o novo líder do PSDB na Câmara. Organizou um almoço na quarta-feira, 7, em Brasília, onde reuniu Dória, Aécio e deputados federais.

Presidente-propaganda

Depois do posto Ipiranga, agora o Leite Moça. Bolsonaro colocou em evidência sua receita pão francês recheado com leite condensado. O que virá mais nas palavras e atos do presidente-propaganda?

Açodamento 1

Alvo de três inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), entrou em contradição ao pautar repentinamente, sem consultar os colegas, projetos que reajustaram os salários para ministros do STF e para o procurador-geral da República. Em agosto, o emedebista dissera que os projetos iriam ser analisados sem “açodamento”.

Açodamento 2

À época, Eunício recusou-se, inclusive, a discutir as propostas nas sessões do esforço concentrado do Senado durante as eleições. “Isso (inclusão dos projetos na pauta) não foi discutido com nenhum líder”, queixou-se pelos corredores da senadora Gleisi Hoffmann (PT).

Quórum

Com 10 deputados presos, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) terá dificuldades em fechar quórum para cumprir a agenda de votações definida na terça-feira, 6, dois dias antes da Operação Furna da Onça.

Calamidade

Um das prioridades da pauta da “propinolândia” – como definiu o procurador Carlos Aguiar – é a votação do projeto que prevê a prorrogação da situação de calamidade pública financeira do Estado, mantida, por enquanto, para o dia 4 de dezembro.

Sistema S

O tempo anda fechado para os lados do Sistema S. Dias atrás, o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, reafirmou que entidades como Sebrae, Sesi, Sesc e Senai serão profundamente reformuladas. Na quarta, 7, foi a vez de a Comissão de Fiscalização Senado aprovar requerimento para que o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, apure junto ao Banco Central e ao Coaf se os dirigentes da CNI, da CNT, da CNA e da CNT têm contas bancárias no exterior, declaradas ou não.

Saque$

O requerimento é do tucano Ataídes Oliveira, que também quer saber se entidades fizeram saques superiores a R$ 50 mil, em dinheiro, entre 2014 e 2018. “Já passou da hora de se abrir a caixa-preta dos recursos bilionários recebidos por essas entidades”, diz o senador.

De mau gosto

Presidente da CPI da Previdência, o senador Paulo Paim (PT-RS) taxa como “piada de mau gosto” a intenção do governo Temer e do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) de votar a reforma da Previdência este ano.

Sonegação

O petista lembra que a CPI revelou que correções na gestão do sistema, combate à sonegação e cobrança dos devedores poderiam resolver os problemas no setor: “Eu discordo da forma, porque falam que vai ser o regime de capitalização. Vão privatizar a Previdência?”.

Educação fiscal

A Federação das Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite) anunciou os 14 finalistas que vão concorrer ao Oscar da Cidadania Fiscal deste ano. Serão premiados sete projetos vencedores: três na Categoria Escolas, dois na Categoria Instituições e dois na Categoria Profissionais de Imprensa.

Ideias & projetos

Os vencedores serão anunciados no dia 28 de novembro. Premiação homenageia instituições, escolas e jornalistas responsáveis por criar e transformar ideias em projetos inovadores que atuam com a temática da função social dos tributos e a correta aplicação dos recursos públicos.

ESPLANADEIRA

A cantora Hanna fará homenagem pelos 115 anos de Ary Barroso, em apresentação da música Aquarela do Brasil, dia 19, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Deixe seu comentário: