Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Notícias O abrigo temporário da prefeitura de Porto Alegre já garantiu neste ano mais de 100 adoções de cães e gatos

Secretaria mantém no Facebook um álbum de fotos dos "pets" disponíveis. (Foto: Divulgação/Smams)

Desde janeiro, a Smams (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade) de Porto Alegre já conseguiu um novo lar para ao menos 115 cães e gatos acolhidos no albergue provisório da Usav (Unidade de Saúde Animal Victória). A instabilidade climática, com frio e muitas chuvas, fez com que a busca pela adoção dos animais se reduzisse muito nos dois últimos meses.

A coordenadora do programa Me Adota?, médica veterinária Juliana Herpich, alerta que, com a proximidade das festas natalinas e o período de férias, aumentam os riscos de abandono. Segundo ela, embora sem estatísticas oficiais, sabe-se que muitas pessoas que adquiriram mascotes por impulso acabam por descartá-los após breves períodos de convivência:

“Não devemos tratar um ser vivo igual a um brinquedo. Nossos bichos têm sentimentos e, se os acolhemos, passam a integrar a família. O correto é levar o assunto a uma discussão com todos em casa e não insistir por uma decisão pessoal, pois o convívio forçado pode gerar situações desagradáveis para todos, sobretudo para o animal, o único que não optou por estar ali”.

O gestor da DGDA (Diretoria Geral de Direitos Animais), Bruno Wagner, explica que interessados em adotar na Smams sempre passam por uma entrevista e uma visita aos 63 cães e dois gatos disponíveis:“Quando nos procuram, buscamos oferecer aquele pet que mais se adapte aos espaços e também, ao perfil de cada lar”.

Nas ações da Unidade, especialmente em regiões de extrema vulnerabilidade, muitas vezes são encontrados dezenas de animais de raça. Uma moradora das proximidades da Vila Nazaré (Zona Norte) conta que, ao ver automóveis partindo em alta velocidade, já sabe que provavelmente aparecerá em seguida um bicho de estimação abandonado: “Eles acabam acolhidos pela comunidade carente, mas solidária com os animais”.

Interessados em adotar os animais do abrigo devem se dirigir à Estrada Bérico José Bernardes, 3489, no bairro Lomba do Pinheiro (Zona Leste), das 9h ao meio-dia e das 13h30min às 17h. Os documentos necessários são comprovante de endereço e documento de identidade. No Facebook, a Smams disponibiliza um álbum atualizado com fotos e características dos “pets”.

Cuidados

Para evitar situações de abandono, a equipe de veterinários recomenda cuidados básicos. Um animal vive, em média, 15 anos e, neste período exige atenção, cuidados como vacinas, alimentação adequada e carinho. Logo após o quarto mês, no caso de filhotes, é recomendável a castração, que evita doenças e ajuda no controle populacional de animais.

“Além disso, todo filhote, seja ele com ou sem raça definida, cativa pela alegria e beleza. Mas adotar sem saber como ficará no futuro, qual o tamanho e quantidade de ração que consumirá, é um risco. Adotar um animal adulto, por exemplo, evita esse problema”, acrescenta Wagner.

Em locais públicos, nos passeios diários, mantenha sempre o cão preso à guia, evitando fugas e assegurando a segurança do pet e de todos que frequentam os parques e praças da cidade. É fundamental que seja identificado com plaqueta, constando nome, telefone ou microchip. Abandono é crime previsto em lei municipal e federal. Denúncias podem ser encaminhas ao telefone 156.

(Marcello Campos)

Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

O presidente do Supremo vota por limitar compartilhamento de dados financeiros com o Ministério Público. Julgamento será retomado nesta quinta-feira
“A direita aprendeu a usar as redes sociais mais que nós”, disse Lula
Deixe seu comentário
Pode te interessar