Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Cláudia Aragón ministra curso “Limpando Texto” na ESPM

O ator Michael Douglas se antecipou e negou má conduta sexual

Publicações investigam caso de mulher que trabalhou para ator há 32 anos e diz que ele se masturbou na sua frente. (Foto: Reprodução)

A recente onda de denúncias de assédio sexual em Hollywood produziu também uma nova categoria: a da declaração preventiva por parte dos acusados. O ator Michael Douglas, filho de Kirk Douglas e marido de Catherine Zeta-Jones, veio a público para negar uma história que está sendo investigada pelo THR (The Hollyood Reporter), veículo especializado no mercado americano de cinema.

De acordo com o ator, que falou ao site Deadline Hollywood, também especializado na indústria, ele estaria sendo acusado por uma mulher que trabalhou em sua produtora há 30 anos de, entre outras coisas, se masturbar na frente dela.

“Senti a necessidade de me antecipar a isso”, disse ele, em entrevista ao site. Douglas continua dizendo que um repórter do THR procurou seu advogado antes dos feriados de fim de ano para checar a história da funcionária que trabalhou para ele há 32 anos.

Ela o acusara de: usar linguagem vulgar na frente dela; usar termos chulos em conversas privadas com os amigos; de falar mal sobre seu trabalho e de impedi-la de conseguir outro emprego, e, finalmente, de se masturbar na frente dela.

“Não sei por onde começar”, disse o ator. “É uma completa mentira, uma fabricação, não há nenhuma verdade nisso.” Ele ainda conta que pediu mais tempo ao repórter para “digerir” a situação e pensar no que fazer. Saiu com a família para os feriados de fim de ano e quando voltou – no mesmo dia, segundo ele – recebeu uma ligação do mesmo jornalista. Na conversa que seguiu, ficou sabendo que a mulher estava rondando outros veículos para publicar sua denúncia e que a revista estava pensando em publicar o que tinha até o momento.

“Sou orgulhoso da minha reputação nesta indústria, sem falar na longa história do meu pai e tudo mais. Não tenho esqueletos no meu armário, nem com ninguém que está se pronunciando ou dizendo essas coisas.”

Deixe seu comentário: