Últimas Notícias > Colunistas > O rapto de Perséfone

“Brasil está ficando melhor, a gente ama o país e quer poder voltar”, diz Rubens Barrichello, que mora nos EUA há três anos

O piloto Rubens Barrichello e filhos. (Foto: Instagram/@rubarrichello)

Há três anos, Rubens Barrichello e a então esposa Silvana Giaffone decidiram ir morar nos Estados Unidos por causa da falta de segurança. “A gente saiu do país há três anos, no momento em que a gente achava que estava ficando violento. Está voltando o momento que o Brasil está ficando melhor. A gente ama o país e quer poder voltar”, afirmou o piloto em entrevista ao TV Fama, da Rede TV!, durante a entrega do prêmio da Agência Nacional de Cultura, Empreendimento e Comunicação, que ocorreu em São Paulo.

Barrichello também falou sobre o processo de separação com Silvana Giaffone. Eles estavam casados há 22 anos e têm dois filhos.

“A coisa mais gostosa é perceber que essas crianças foram educadas a primeiro cuidar da mãe da melhor forma possível. Ela sempre foi nossa princesa nessa situação. Tenho dois meninos de ouro que arcaram com uma situação difícil para todos. É meio que normal hoje em dia uma situação de separação e nossa relação continua muito tranquila”, afirmou.

Ainda sobre o assunto, o piloto conta que, quando começou a falar para todos que estava no processo de separação, se deparou com a empatia das pessoas. “Quando você fala disso, as pessoas dizem “eu também”, “eu também”. Está tudo bem, caminhando como tem que ser”, ressaltou.

Em outro momento, o ex-piloto de Fórmula 1 desabafou sobre um momento triste. Nós perdemos um filho entre o Eduardo e o Fernando. Quando você fala as pessoas falam ‘também perdi’, ‘perdi dois’.

Seguindo os passos do pai

Depois de famílias como Fittipaldi, Piquet e Senna estabelecerem dinastias no automobilismo, agora é a vez do clã Barrichello passar a ter novas gerações nas pistas. Aos 46 anos, Rubens Barrichello se dividiu no dia 11 deste mês entre a etapa de Campo Grande da Stock Car e a comemoração do Dia dos Pais com os filhos Eduardo, de 17 anos, e Fernando, de 13, dois aprendizes de piloto.

Dudu e Fefo, como são carinhosamente chamados, recebem grande atenção do pai neste início de carreira. Rubinho se mudou anos atrás para os Estados Unidos e participa ativamente da carreira dos meninos. O experiente piloto, de 19 temporadas na Fórmula 1, se encarrega de negociar contratos, acompanhar corridas, orientar sobre decisões e torcer. Em algumas ocasiões, não se conteve e quis correr junto com os filhos. No fim de junho, por exemplo, Rubinho e Eduardo foram parceiros em uma prova, válida pela categoria Sprint Race, em Homestead, na Flórida. O paizão ficou eufórico pela oportunidade.

Deixe seu comentário: