Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Federação Israelita do RS, em iniciativa inédita, recebe principais líderes da Igreja Evangélica

Brasil vai produzir energia através de lixo e do esgoto

A empresa CS Bioenergia, no município de São José dos Pinhais, no Paraná. (Fotos: Paulo Szostak/PMSJP)

O biogás é um biocombustível feito a partir da decomposição de materiais orgânicos por meio de bactérias. Ele é uma fonte de energia renovável que contribui diretamente com a redução de lixo.

O lixo orgânico, que faz parte da composição do biogás, libera o chorume, um líquido escuro e consistente que produz o gás metano. Todo o lixo orgânico coletado é levado a um aterro sanitário, local que tem o seu solo preparado para que não haja contaminação.

Outros materiais também fazem parte da composição do biogás, como dejetos humanos, palhas, bagaço, óleos vegetais, cana de açúcar, estercos, plantas, resíduos agrícolas, madeiras e muitos outros.

O Brasil contará com mais uma fonte de energia renovável, dessa vez proveniente de resíduos orgânicos e esgoto. O Estado do Paraná, mais precisamente o município de São José dos Pinhais, será o primeiro Estado Brasil que vai contar com a construção de uma estação de energia gerada por meio de esgoto e lixo orgânico, uma usina de biogás.

Com capacidade de produção de 2,8 MW, atendendo uma média de 2 mil casas localizadas na região, a usina teve sua licença de Operação do Instituto Ambiental do Estado (IAP) conseguida pela empresa CS Bioenergia.

O biogás gerado na usina do Paraná vai partir da matéria-prima das estações de tratamento de esgoto e lixo, que são gerados pelas empresas, grandes restaurantes, supermercados e shoppings daquela região. Com a atuação desse novo empreendimento, serão eliminadas cerca de 300 toneladas de lixo orgânico e mil metros quadrados de esgoto no estado.

Segundo a CS Bioenergia, a usina vai utilizar uma tecnologia que irá separar o material inorgânico do orgânico. Em seguida, esse material será colocado no tanque de biodigestão, no qual o material orgânico é misturado a aproximadamente mil metros cúbicos de lodo de esgoto.

A massa orgânica vai alimentar as bactérias existentes no lodo e criar, dessa forma, a biomassa. Acontecendo a combustão do resíduo, é produzido o biogás. O material inorgânico que foi separado na primeira fase do processo poderá ser utilizado como matéria-prima para criar sacolas plásticas.

A ideia de investir nesse tipo de energia veio da Europa. O continente possui 14 mil usinas, sendo possível encontrar só na Alemanha cerca de 8 mil usinas de biogás. Já no Brasil, o biogás não é muito comum e tem pouca presença na matriz energética, sendo responsável apenas por 8,8% de toda energia produzida no país.

O processo de biodigestão de lixo orgânico como matéria-prima para produzir energia elétrica não é algo novo para outros países. Entretanto, no Brasil, o projeto que está sendo implantado no estado do Paraná será o pioneiro na implementação dessa tecnologia, sendo seu objetivo a reutilização do lodo de esgoto. O desejo é que projetos parecidos comecem a aparecer em outros estados do Brasil.

Deixe seu comentário: