Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Operação nacional contra o tráfico de drogas dentro e fora das escolas tem mais de 450 detidos

O cirurgião plástico e apresentador de TV “Doctor Rey” apareceu de surpresa na casa de Jair Bolsonaro para pedir o cargo de ministro da Saúde. Ele não foi recebido pelo presidente eleito

Médico disse que pretende trazer o sistema dos Estados Unidos pro Brasil. (Foto: Reprodução)

Na manhã dessa sexta-feira, o cirurgião plástico e apresentador de TV Robert Rey – conhecido como “Dr. Rey” ou “Doctor Rey” – apareceu na porta do condomínio do presidente eleito Jair Bolsonaro para se candidatar ao Ministério da Saúde. A chegada surpreendeu os profissionais da imprensa que aguardavam o embaixador da Argentina, que tinha uma reunião agendada com o dono da casa.

Apesar de Dr. Rey ter dito que teve uma conversa positiva com Bolsonaro, um funcionário da portaria do condomínio do presidente eleito disse à imprensa que o médico até foi autorizado a entrar com o objetivo de fazer a visita, mas que não pôde ser recebido.

Após descer de um táxi de uma cooperativa de Duque de Caxias, da Baixada Fluminense, Ray concedeu uma coletiva na portaria do condomínio: “Tá marcado (de o presidente me receber). Pode ser que eu leve uma porta na cara, mas éramos do mesmo partido [PSC] e quero ser considerado pro Ministério da Saúde. Quero trazer a saúde dos Estados Unidos pro Brasil. Precisamos de um país que fale inglês e não ‘ingrês'”.

Na agenda do presidente eleito, porém, nenhum compromisso com Rey foi incluído, apesar da versão do médico e apresentador de que “a conversa foi boa”. A manhã de Bolsonaro foi destinada a encontros com embaixadores da Alemanha e da Argentina. Pouco menos de 30 minutos após ter entrado, Dr. Rey deixou o condomínio em seu automóvel sem dizer se tinha, de fato, conseguido se oferecer para o comando a pasta. Além de repetir os elogios à saúde norte-americana, ele se limitou a dizer apenas que “a conversa foi boa”.

Imprensa legítima

No papo inicial com os repórteres, Dr. Rey mostrou que não acredita que a mídia brasileira seja capaz de publicar inverdades. Famoso graças à projeção que ganhou na TV e nas revistas, ele fez um contraponto à ideia de que o jornalismo no país seja propagador de fake news: “A imprensa do exterior é fake. Vocês não. Aqui é de verdade. Agradeço porque foram vocês que me fizeram”.

Quase pré-candidato

Apesar da admiração por Bolsonaro, Dr. Rey quase foi pré-candidato às eleições presidenciais deste ano, nas quais concorreria com o próprio presidente eleito. Ele concedeu uma série de entrevistas em que se disse postulante ao cargo no Palácio do Planalto. O sonho viveu até abril, quando anunciou a desistência. Atualmente filiado ao PEN (Partido Ecológico Nacional), o médico foi candidato a deputado federal pelo Partido Social Cristão em 2014, sigla a qual Bolsonaro já pertenceu.

Deixe seu comentário: