Sábado, 07 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Brasil O controle de bagagem de mão inicia nesta segunda também no Aeroporto Salgado Filho

A fiscalização sobre o tamanho das bagagens de mão começa em todo o País. (Foto: Reprodução)

A partir desta segunda-feira (13), a fiscalização da bagagem de mão passa a ser mais rigorosa no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e outros quatro aeroportos brasileiros: Santa Genoveva, em Goiânia, Salgado Filho em Porto Alegre, Galeão e Santos Dumont, ambos no Rio de Janeiro. Já em 23 de maio, a triagem tem início no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, os dois últimos dos 15 que participam da iniciativa.

As medidas adotadas foram determinadas por um conjunto de normas da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), em vigor desde 2017 – o mesmo que estabeleceu a cobrança para despachar a bagagem  – e seguem os padrões da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo): 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade (incluindo alça, bolsos e rodinhas) e peso máximo de 10 kg.

A triagem é feita antes do raio X, com o auxílio de uma caixa como gabarito. Caso sua mala seja maior que o estipulado, será preciso voltar ao check-in da companhia aérea para despachá-la, estando sujeito a cobrança extra pelo serviço.

Para evitar surpresas desagradáveis na hora do voo, alguns aplicativos podem te ajudar a verificar o tamanho da sua bagagem por meio de ferramentas de realidade aumentada.

Munido de uma mala dentro dos padrões – e que já passou por muita fiscalização lá fora –, o jornal O Estado de S. Paulo testou quatro aplicativos para celular, todos gratuitos e disponíveis para iOS e Android.

Os apps precisam de um ambiente espaçoso e bem iluminado, de preferência com luz natural, para funcionar. Então é provável que você tenha problemas para checar sua bagagem em um quarto de hotel, por exemplo.

Kayak e Momondo

Os aplicativos são muito parecidos, já que as duas empresas pertencem ao mesmo grupo – o que muda é só o visual. Logo na página inicial, você pode acessar o serviço de realidade aumentada na opção “Meça sua mala”. O modelo é pouco intuitivo e não funcionou bem nas primeiras tentativas. Como pedia para chegar mais perto para escanear a parte de cima e os lados da mala, o celular foi movido em volta dela, o que fez com que o aplicativo acabasse escaneando também pedaços do chão e do ambiente e indicando que a bagagem era maior que o permitido.

Na verdade, você só precisa aproximar o celular da parte da frente da mala e a ferramenta faz o resto, criando uma espécie de caixa virtual em volta da bagagem. Depois que você pega a manha, fica fácil. O problema é que ambos aplicativos indicaram que a mala tinha 57 cm de altura, dois a mais do que ela realmente tem, e considerou o tamanho válido, mesmo sendo fora do padrão que passa a ser fiscalizado agora, de 55 cm.

Latam

Dentro do aplicativo da companhia aérea Latam, é preciso acessar o menu “Mais” para encontrar o serviço de realidade aumentada. Com a ferramenta aberta, você aponta o celular para uma superfície lisa e é criada uma caixa virtual no ambiente, onde você deve encaixar sua mala para checar as dimensões.

Você ainda consegue movimentar a caixa na tela, mas não dá para diminuir ou aumentar seu tamanho. Foi o aplicativo mais fácil de manusear e o único que funcionou dentro de um quarto.

KLM

O serviço de realidade aumentada do aplicativo da companhia aérea KLM só é liberado para quem tem passagens compradas pela empresa. Se esse não for o seu caso, você pode acessar a ferramenta pelo Messenger, ao entrar na página do Facebook da empresa e iniciar uma conversa. A partir daí, clique na opção “Planeje e reserve” e em seguida em “Controle de bagagem de mão RA” para abrir a ferramenta, que cria uma mala virtual no chão, depois de escaneá-lo.

Foi bastante difícil encaixar a bagagem de mão dentro do modelo virtual, que uma hora era grande demais, outra pequeno demais, mas acabou dando certo.

Conclusão

Embora os aplicativos sejam úteis para dar uma noção das dimensões, não substituem a boa e velha fita métrica. E é importante lembrar que você ainda tem mais um desafio para ficar atento em meio a esse processo: o peso da sua mala.

 

Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Governo cria centro de segurança pública do Sul do Brasil
Pesquisadores formam rede para investigar chikungunya no Brasil
Deixe seu comentário
Pode te interessar