Últimas Notícias > CAD1 > Meia do Grêmio, Jean Pyerre, diz que time entende cobranças e crê em foco para buscar a recuperação no Brasileirão

O Dia Internacional do Jazz é comemorado em Porto Alegre com shows gratuitos nesta terça-feira

A Poa Jazz Band está entre as atrações da data temática. (Foto: Heron Lopes Jr/Divulgação)

Incluída entre as quatro cidades brasileiras que em 2019 celebram o Dia Internacional do Jazz (30 de abril), Porto Alegre tem nesta terça-feira uma programação especial de shows dedicados ao gênero musical criado nos Estados Unidos. Todas as atrações têm entrada franca.

A cargo dos organizadores da quinta edição do festival “Poa Jazz”, a iniciativa conta com o apoio da Secretaria Municipal da Cultura. São atividades desde a manhã até a noite, nos mais diferentes locais da capital gaúcha, tais como ruas, bares e shoppings. Confira, a seguir, a agenda:

Atrações

– 10h: Banda Municipal de Porto Alegre, na Praça da Alfândega (Centro Histórico);

– 12h30min: Poa Jazz Band, no Circuito Moinhos de Vento, pelas ruas Hilário Ribeiro, Padre Chagas, Dinarte Ribeiro e praça Maurício Cardoso;

– 19h30min: Flavio Trino Trio, em frente à loja Made in Brazil no BarraShoppingSul (bairro Cristal);

– 19h30min: Duo de Jazz, com Terence Veras e Ronaldo Pereira, na praça de alimentação do no BarraShoppingSul (bairro Cristal);

– 20h30min: Luis Henrique New Trio, na Rosa dos Ventos do BarraShoppingSul (bairro Cristal);

– 21h: Moio, no Gravador Pub (rua Conde de Porto Alegre nº 22, bairro Floresta);

– 21h: Quinzê, no London Pub (rua José do Patrocínio nº 964, bairro Cidade Baixa).

Participantes

– Banda Municipal de Porto Alegre: fundada em 1925, é uma referência cultural e social da cidade. Sua estreia foi no Theatro São Pedro, no ano seguinte e posteriormente suas apresentações regulares passaram a ocorrer no antigo Auditório Araújo Vianna, onde hoje é a Assembleia Legislativa. Foi dirigida por José Leonardi, Julio Grau e, já no final da década de 1970, pelo maestro Macedinho, quando experimentou grande crescimento e qualidade;

– Flávio Trino Trio: Flávio Trino estudou com nomes como Ian Gest, Nelson Faria, Mike Stern e Frank Gambale. Influenciado por artistas como Charlie Parker, John Coltrane, Jaco Pastorius, Toninho Horta, Herbie Hancock, Pat Metheny e Tom Jobim, no início da carreira Trino foi integrante da banda de rock “Abalo Cínico”, que nos 80 gravou um LP;

– Luis Henrique New Trio: ao lado de Everson Vargas (contrabaixo) e Ricardo Arenhaldt (bateria), Luis Henrique “New” apresenta o show “Coletânea Samba Jazz e Afins”, que traz uma seleção de músicas que surpreendem com as referências aos ritmos de samba-jazz, latin jazz e a bossa nova, resultando em arranjos refinados, ricos em acordes harmoniosos e linhas melódicas, com muito swing;

– Moio: nascido da afinidade e a vontade de experimentação musical livre, por meio da qual a bagagem individual de cada integrante pudesse ser explorada, baseia-se na linguagem da música negra, o grupo tem em seu repertório temas instrumentais que transitam entre o funk, hip hop, jazz, soul e choro. Desde a sua fundação, em 2015, a banda vem se apresentando em diversos espaços de Porto Alegre e região;

– Poa Jazz Band: banda oficial do Poa Jazz Festival, que tradicionalmente toca antes de iniciarem os shows e nos intervalos do festival, a Poa Jazz band é quase um patrimônio da cidade, com suas intervenções de surpresa nos lugares mais inusitados, com seu som no estilo New Orleans, que tanto agrada ao público. O grupo vai percorrer as ruas Hilário Ribeiro, Padre Chagas e Dinarte Ribeiro, até a Praça Maurício Cardoso.

– Quinzê: formado em 2017, o quarteto Quinzê apresenta um show repleto de influências do jazz e da música popular brasileira. O jovem quarteto desde então faz diversos circuitos pela Capital e já teve apresentações em outras cidades. No repertório, o quarteto, formado pelos músicos Alexandre Alles (piano), Lucas Etcheverria (guitarra), Mateus Albornoz (contrabaixo) e Rafael Müller (bateria), apresenta diversas releituras de artistas como Tom Jobim, Miles Davis, Bill Evans, Cesar Camargo Mariano e Toninho Horta.

Celebração mundial

Em 2011, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) definiu o 30 de abril como “International Jazz Day” (em português, “Dia Internacional do Jazz”). O objetivo foi destacar a importância cultural do gênero e seu papel diplomático como elemento de união entre as pessoas em todo o planeta.

A ideia nasceu com célebre pianista norte-americano Herbie Hancock, embaixador da boa-vontade da Unesco e que neste mês completou 79 anos de idade. Logo a iniciativa se espalhou por diversos países, incluindo atrações em algumas das principais metrópoles mundiais e reunindo comunidades, escolas, artistas, historiadores, acadêmicos, músicos e entusiastas.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: