Últimas Notícias > Esporte > Futebol > Grêmio aguarda apresentação de David Braz para junho

Filho mais velho de Michael Jackson se forma em curso de Administração de Empresas

Prince Jackson usou o perfil oficial dele no Instagram para comemorar a conquista ao lado da avó, Katherine Jackson. (Foto: Reprodução/Instagram)

Aos 22 anos de idade, o filho mais velho de Michael Jackson se formou no curso de Administração de Empresas da escola de negócios de Loyola Marymount University, com foco em empreendedorismo.

Prince Jackson usou o perfil oficial dele no Instagram para comemorar a conquista ao lado da avó, Katherine Jackson. “Gostaria de poder agradecer a todos que me ajudaram a chegar ao fim, mas infelizmente não estão aqui. Mas o maior agradecimento vai para TJ Jackson e seus irmãos Taryl e Taj, que continuaram me incentivando a me formar e terminar meu curso quando eu queria sair”, escreveu na legenda da foto.

TJ é um dos irmãos de Michael Jackson. O cantor morreu em junho de 2009. Além de Prince, o astro do pop teve mais dois filhos: Paris Jackson e Prince Michael Jackson II. “Eu te amo, Prince. Palavras não conseguem expressar. Nós sempre vamos te apoiar. Sempre”, escreveu TJ Jackson no Instagram.

Prince está orgulhoso com o diploma: “Acredito que é uma prova de minha dedicação e disciplina. Sou grato pela educação de uma pessoa toda e pela implementação dos valores dos jesuítas, porque acredito que inspiram graduados como eu a continuarem mudando o mundo para melhor”, declarou.

Ex-empresário

Michael Jackson voltou a ser centro das atenções neste ano com o polêmico documentário “Deixando Neverland”, em que os supostos casos de abuso cometidos pelo cantor ganharam novos caminhos. Agora, a questão é com seu ex-empresário, que quer parte da herança do astro em julgamento marcado para a próxima semana.

Segundo o THR, Tohme Tohme, um homem tratado como misterioso e que entrou na vida do cantor em 2008, conseguiu um julgamento referente a um processo aberto em 2012 em que ele pede 15% de tudo o que foi recebido pelo espólio de Michael no ano passado.

Ele alega que forneceu “conselho, orientação e trabalho hábil” para melhorar a imagem do músico e ainda foi diretamente responsável pela última turnê do astro. Ele ainda quer uma compensação financeira relativa a “This is It”, o documentário sobre a turnê que Michael faria. O projeto arrecadou mais de US$ 260 milhões nos cinemas.

Enquanto era empresário do cantor, Tohme recebia US$ 35 mil por mês e 15% de comissão. Os responsáveis por cuidar da fortuna do rei do pop afirmam que ele foi demitido antes da morte de Michael e que roubou dinheiro do artista. O empresário nega.

O julgamento ainda vai explorar como era a relação entre Michael e Tohme, sendo que os últimos dias do músico serão esmiuçados pela defesa. Entre as testemunhas estarão a mãe do cantor, Katherine, e seu irmão Jermaine.

Segundo a Forbes, o espólio de Michael Jackson aumentou mais de US$ 2 bilhões desde sua morte. Apenas em 2016, ele recebeu US$ 825 milhões. A estimativa é que o rei do pop conseguiu mais de US$ 4 bilhões com shows, propagandas e vendas de música durante sua vida.

 

Deixe seu comentário: