Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > A Argentina investiga se houve uma explosão no local onde o submarino desapareceu

O Google lançou no Brasil um sistema de pagamento por celular

Para fazer o pagamento, basta encostar o celular em uma maquininha e esperar a autorização de compra. (Google/Divulgação)

O Google lançou o Android Pay, aplicativo que substitui o cartão de crédito ou débito na hora do pagamento. A novidade permite que o usuário conclua transações ao aproximar o smartphone das maquininhas de cartões. O recurso acaba com a necessidade de inserir o cartão na máquina e digitar uma senha.

Para usar a ferramenta, o usuário precisa fazer o download do Android Pay (disponível para sistemas operacionais com Android KitKat 4.4 ou versões posteriores) e cadastrar dados dos cartões de crédito e débito. Por enquanto, o aplicativo aceita apenas cartões com a bandeira Visa do Banco do Brasil (crédito e débito), Caixa (débito), Neon (débito), Porto Seguro (crédito) e Brasil Pré-Pagos (débito).

Na hora do pagamento, basta encostar o smartphone em uma máquina de cartão e esperar a mensagem de compra autorizada – essa tecnologia é conhecida como NFC (Near Field Technology) ou pagamento por aproximação.

No Android Pay, compras de até 49 reais não solicitam uma confirmação de segurança, como um código por SMS. Para transações acima desse valor, o Banco do Brasil, por exemplo, solicita que o consumidor digite a senha do cartão no próprio aplicativo do banco. Já para transações com o cartão de débito da Caixa, o usuário precisa digitar a senha do cartão na própria maquininha.

“Para o consumidor, os benefícios mais óbvios hoje são a rapidez, a simplicidade, porque ele não precisa pegar o cartão, e a segurança. Com o Android Pay o número do cartão da pessoa não é utilizado. Na hora da transação é criado um número virtual e esse sim é usado. Isso diminui fraudes e clonagens”, afirmou o diretor de parcerias estratégicas do Google, Alessandro Germano.

O Android Pay também permite aos usuários acompanharem os pagamentos pelo aplicativo e bloquear os dados inseridos em caso de roubo ou perda.

O Brasil é o 17º país a receber o Android Pay, que já atua em países como Espanha, Rússia e Japão. A primeira nação a ganhar o recurso foi os Estados Unidos, em setembro de 2015.

Estabelecimentos

Algumas empresas firmaram parceria com o Google para oferecer suporte ao Android Pay a partir desta terça-feira. É o caso do Carrefour, que já habilitou 133 lojas dos formatos hipermercados, supermercados e express nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Até o final do ano, a empresa pretende levar o recurso do Android Pay para todos os estabelecimentos do Brasil. “Buscamos iniciativas que melhoram a experiência de compra do consumidor. A gente já vem há três, quatro anos reduzindo enormemente a questão da fila. Isso é uma meta importante e esse meio de pagamento com certeza vai ajudar a agilizar as filas”, afirmou a diretora de marketing do Carrefour, Silvana Balbo.

Outras empresas habilitadas para receber os consumidores do Android Pay são a Casa do Pão de Queijo, Drogasil, Rei do Mate, Café do Ponto, Hering, Ipiranga e Kalunga.

Deixe seu comentário: