Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Isis Valverde relaciona morte do menino Rhuan com movimento feminista

O governador visitou a região afetada por enchentes e anunciou medidas de emergência

Leite em sobrevoo sobre a região atingida. (Foto: Itamar Aguiar/Divulgação/Palácio Piratini)

A cidade de Alegrete, que decretou situação de emergência, recebeu a visita do governador Eduardo Leite neste sábado (12). Esta foi a primeira viagem oficial como novo chefe do Executivo gaúcho. Leite esteve no abrigo onde estão mais 140 adultos e crianças. “Apesar de todas as dificuldades, as pessoas conseguem manter o sorriso no rosto. Estou satisfeito porque estão sendo bem atendidas. Fiz questão de vir aqui para dizer que a população de Alegrete, Uruguaiana e toda a Fronteira Oeste não está sozinha. Vamos seguir firme neste trabalho conjunto de assistência”, afirmou. Depois, o governador sobrevoou parte da região alagada. Foi um voo curto por causa das condições climáticas.

Mais cedo, Leite esteve em Uruguaiana, que também decretou situação de emergência por causa do vendaval da última quarta-feira (9). Os ventos chegaram a 120 quilômetros por hora e destelharam 140 casas (parcial ou totalmente), um colégio e também o Instituto Penal de Uruguaiana. Por este motivo, 166 apenados do regime semi-aberto passaram para o regime domiciliar. O governador visitou o local, viu os estragos e anunciou medidas emergenciais: “Já destacamos um efetivo suplementar da Força Gaúcha de Pronta Resposta para reforçar o policiamento na cidade, tendo em vista o que aconteceu. Queremos garantir a segurança. Também estamos agilizando o processo para fazer a reforma do telhado para que o instituto volte a receber os apenados o mais rápido possível”.

O governador ainda destacou que a Defesa Civil Estadual está focada em agilizar o processo de homologação dos decretos de emergência das prefeituras, uma etapa necessária para que recursos sejam liberados e para que os municípios possam solicitar ajuda também do governo federal. Até agora, 11 prefeitos da Fronteira Oeste decretaram situação de emergência.

Além disso, Leite anunciou que estarão disponíveis horas-máquina aos municípios para agilizar a desobstrução de córregos e canais, a limpeza das ruas e a recuperação de estradas. Uma ata de registro de preços permite agilizar esse processo com empresas terceirizadas. “Na área da Saúde, vamos liberar recursos que estão em atraso por parte do Estado, com prioridade para as unidades de pronto-atendimento e os hospitais contratualizados, como a Santa Casa de Uruguaiana. Além disso, vamos agilizar o processo para reformas e consertos nas escolas que foram atingidas, afinal, vem aí o reinício do ano letivo”, explicou.

O governador também lembrou que ainda há previsão de chuva. “Temos que estar muito alertas, acompanhando e monitorando”, garantiu.

Segundo a Defesa Civil, em relatório emitido no sábado, Alegrete segue sem abastecimento de água potável – as bombas foram atingidas pela cheia), gerando comprometimento de 30% a 40% da população.

Em São Gabriel a situação também é de falta de abastecimento de água potável devido às bombas estarem submersas. Cerca de 50 famílias estão voltando para suas residências. O município decretou situação de emergência.

A Defesa Civil segue com o acompanhamento das Coordenadorias Regionais em conjunto com os
municípios, oferecendo toda ajuda necessária às localidades atingidas. Qualquer informação ou pedido
de auxílio pode ser encaminhado através do telefone 199.

Alerta por SMS

Por meio de mensagens de texto, a Defesa Civil Estadual consegue comunicar aos gaúchos a possibilidade de eventos adversos. Para receber esses alertas envie do seu celular um SMS para o número 40199 (sem ponto/ sem traço) com o CEP desejado. Podem ser cadastrados os CEP de diferentes localidades. O serviço é gratuito e de fácil utilização.

Deixe seu comentário: