Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Governo brasileiro reconhece Jeanine Añez como presidente interina da Bolívia

O governo de Donald Trump prevê a redução de impostos para as empresas e alguns benefícios para a classe média

Projeto de lei pode elevar algumas receitas tributárias. (Foto: Whitehouse)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, respalda o projeto de reforma tributária apresentado na quinta-feira (2) pelos republicanos da Câmara dos Deputados, afirmou um assessor da Casa Branca. “O projeto de lei que a Câmara apresentou… é um projeto que o presidente pode respaldar”, disse o diretor do Conselho Nacional Econômico, Gary Cohn, no Clube Econômico de Washington, acrescentando estar confiante de que a Câmara aprovará a reforma tributária.

“Se ela garantir alívio de impostos para a classe média e uma taxa de 20 por cento de imposto corporativo e isso aparecer na mesa dele, posso garantir que ele irá assinar”, disse Cohn. Os republicanos terão que aceitar as avaliações de analistas de orçamento que podem não compartilhar da visão da Casa Branca sobre como o projeto de lei pode elevar algumas receitas tributárias ao alimentar o crescimento da economia, disse Cohn.

Déficit federal

A execução fiscal do orçamento de 2018, aprovada pela Câmara e pelo Senado, permite o aumento do déficit federal em US $ 1,5 trilhão ao longo de 10 anos.

Entre as medidas previstas na reforma tributária, segundo a Bloomberg, está o aumento do crédito fiscal para crianças de US $ 1.000 para US $ 1.600 por criança com menos de 17 anos, com um crédito adicional de US $ 300 para cada pai como parte de um crédito familiar. O crédito tinha sido uma prioridade para Ivanka Trump, filha do presidente Donald Trump, que se encontrou com deputados para discutir a proposta, nas últimas semanas.

Os proprietários de empresas poderiam escolher entre duas taxações. A primeira categorizando 70% de sua renda, como salários, e pagar sua taxa de imposto individual sobre ela, e 30% como renda comercial, tributável em 25%. A segunda opção definida a partir da proporção de sua renda salarial e a renda de seu negócio, com base no nível de investimento de capital.

Trump lançou o plano como uma benção para pequenas empresas, mas grandes companhias também seriam beneficiadas, segundo a Bloomberg, incluindo empresas do próprio presidente Donald Trump.

Secretário de Estado

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse não ter certeza se seu secretário de Estado, Rex Tillerson, permanecerá no cargo até o fim de seu mandato na Presidência e afirmou “não estar feliz” que alguns integrantes do Departamento de Estado não estejam apoiando sua agenda.

Em entrevista à Fox News na última quinta-feira, Trump atacou o Departamento de Estado, gerido por Tillerson, e disse que ele sozinho determina as políticas externas dos Estados Unidos.

“O único que importa sou eu”, disse Trump. “Eu sou o único que importa porque, quando se trata disso, é isso que a política será.”

Perguntado se pretende manter Tillerson no cargo pelo resto do seu mandato, Trump disse ter dúvidas.

“Bem, veremos. Eu não sei.”