Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 38 milhões

O Grêmio encara neste sábado o Atlético-MG, em duelo fundamental para os planos do Tricolor na reta final do Brasileirão

O zagueiro Kannemann voltou a ser convocado para a Seleção da Argentina. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Na manhã dessa sexta-feira (2), feriado do Dia de Finados, o grupo do Grêmio finalizou no centro de treinamentos Luiz Carvalho os preparativos para enfrentar o Atlético-MG, pela trigésima-segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo está marcado para as 17h deste sábado (3) em Belo Horizonte e é decisivo para as chances de título do Tricolor, quinto colocado na tabela (52 pontos) – o adversário está em sexto lugar (46).

A primeira parte da atividade teve portões fechados à imprensa. Quando os repórteres tiveram acesso, acompanharam o tradicional “rachão recreativo” que antecede os confrontos do Mosqueteiro. Por volta das 14h, a delegação embarcou para Belo Horizonte, onde chegou às 20h.

O centroavante André, recuperado de lesão, foi a novidade em campo: ele trabalhou normalmente mas não há indicativo de que atuará contra os mineiros. Já os atacantes Luan e Everton permaneceram na academia realizando trabalhos específicos.

Substituto do goleiro Marcelo Grohe, que teve constatada uma fratura na costela, Paulo Victor concedeu em entrevista coletiva, projetando o confronto deste sábado: “São sete rodadas [até o final do Brasileirão], então eu peço que o torcedor abrace a nossa equipe para que ela termine o ano dentro do G4. A reação começa amanhã [sábado]”.

Kannemann

Após duas convocações para a Seleção da Argentina neste semestre, o zagueiro gremista Kannemann voltou a constar na lista de escolhidos pelo técnico Lionel Scaloni. Ele é um dos 30 nomes que estarão disponíveis para dois amistosos em casa contra o México, marcados para os dias 16 e 20 deste mês, respectivamente nas cidades de Córdoba e Mendoza.

Caso Gallardo

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) não revelou nesta sexta, como era previsto, qual será a punição dada ao River Plate e ao técnico Marcelo Gallardo, que, mesmo suspenso, esteve no vestiário para falar com seus atletas durante o intervalo da partida contra o Grêmio, na última terça-feira (30).

Segundo a assessoria da entidade que comanda o futebol no continente, a decisão deve sair neste sábado, às 12h. Os brasileiros lutam pela a reversão do resultado do jogo.

Depois da derrota por 2 a 1 para o River Plate, o time gaúcho fez uma reclamação oficial à Conmebol para que o time argentino fosse julgado pelo descumprimento da punição do treinador. Mesmo suspenso para a partida, Marcelo Gallardo manteve contato via rádio com seu auxiliar Matías Biscaya, que comandava a equipe no gramado, e visitou seus jogadores no vestiário durante o intervalo.

O Grêmio argumentou que as ações do treinador infringem o regulamento da competição e cita o Código Disciplinar da Conmebol para embasar sua petição. O artigo 19 do código fala sobre a “Determinação do resultado de uma partida por responsabilidade ou negligência de uma das equipes“ e prevê que a equipe infratora seja punida com a derrota por 3 a 0.

Os artigos 56 e 76 completaram o embasamento tricolor. O primeiro apresenta os “motivos para reclamar contra o resultado de uma partida”, com o time gaúcho focando especificamente no item C: “Qualquer outro incidente grave, estabelecido pelo presente regulamento, que tenha tido influência no resultado de uma partida”. Já o segundo, especifica como deve se portar um treinador ou membro de comissão técnica em caso de suspensão.

“O diretor esportivo/técnico, qualquer membro do corpo técnico ou demais oficiais sancionados com a suspensão de suas funções, poderão presenciar partida(s) na(s) qua(is) esteja vigente sua suspensão unicamente das arquibancadas. Não poderá acessar o vestiário, túnel, banco de reservas ou área técnica antes nem durante a partida, nem poderá por nenhum meio comunicar-se com sua equipe”.

Os gaúchos também utilizaram provas de áudios, vídeos e fotografias, além da presença de testemunhas que corroboraram com sua petição e o relatório do delegado do jogo, que tem grande peso, já que de acordo com o artigo 53 do regulamento, “salvo prova contrária, presume-se certo”. No documento, o delegado afirmou ter se direcionado ao vestiário do River após ser informado da presença do treinador, mas foi impedido por seguranças da equipe argentina.

Deixe seu comentário: