O Grêmio pode ficar sem Luan e Pedro Geromel para o jogo contra o Botafogo, nesta quarta-feira, pelas quartas-de-final da Libertadores

Renato Portaluppi (E) participou do último treino, na tarde passada. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

O Grêmio começa nesta quarta-feira mais um capítulo em sua busca pelo tricampeonato da Copa Libertadores da América
Na tarde dessa terça-feira, o Grêmio encerrou os preparativos para o primeiro jogo do mata-mata contra o Botafogo pelas quartas-de-final da Copa Libertadores da América. O plantel tricolor foi ao estádio Nilton Santos para o tradicional reconhecimento do gramado e treinou no próprio local.

Como de costume, o técnico Renato Portaluppi comandou – e participou – de um descontraído “rachão” recreativo que antecede as partidas do time, que contou inclusive com a sua participação. Além do ex-ponta-direita que hoje comanda a equipe, o preparador de goleiros Rogério Godoy também entrou em campo. As dúvidas ficam por conta da escalação – ou não – de Pedro Geromel e Luan.

O zagueiro está aparentemente recuperado da lesão que o manteve no departamento médico em julho, mas apenas correu em volta do gramado e não participou da atividade com bola, diferente do que havia ocorrido um dia antes no estádio da Gávea, cedido pelo Flamengo. Já o atacante, com um edema na coxa, mais uma vez permaneceu em tratamento no hotel – ele não treinou durante toda a semana, mas Renato não descarta a sua utilização em caso de melhora nas próximas horas.

Concluídos os trabalhos, o técnico gremista participou de uma concorrida entrevista coletiva na sala de conferências do alvi-rubro carioca. Dentre vários assuntos, ele elogiou o colega adversário, Jair Ventura e ponderou que o dono da casa é um time difícil de ser batido. “O Botafogo é uma carne-de- pescoço”, comparou, utilizando a expressão popular.

A delegação gaúcha permanece concentrada no hotel Laghetto da Barra da Tijuca, na Zona Oeste da capital fluminense, e inicia deslocamento para o estádio às 19h30min desta quarta-feira. O apito inicial será dado às 21h45min.

Confraternização

No início da tarde dessa terça-feira, véspera do duelo entre Grêmio e Botafogo pelas quartas-de-final da Copa Libertadores da América, os dirigentes dos dois clubes se reuniram em almoço de confraternização em uma churrascaria na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O clima de cordialidade entre tricolores e alvi-rubros reiterou uma série de ações definidas há suas semanas, quando as instituições firmaram um acordo para estimular a paz entre as torcidas. A iniciativa inclui a logística de segurança e de ingresso no mata-mata, que será disputado na noite desta quarta-feira no estádio Nilton Santos e daqui a uma semana na Arena.

Durante o encontro informal, o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo da Cunha Pereira, agradeceu a presença do colega gremista Romildo Bolzan e salientou a importância do bom relacionamento entre as instituições.
A comitiva gaúcha contou, ainda, com as presenças dos vice-presidentes Cláudio Oderich, Odorico Roman e Paulo Luz, do diretor de futebol Saul Berdichevski, do executivo Carlos Humberto Amodeo Neto e do chefe de gabinete Marco Bobsin.

Já por parte do Botafogo, Pereira estava acompanhado de seu vice, Nelson Mufarrej Filho, e do assessor Ricardo Rotenberg. Entre picanhas, costelas e outros atrativos, houve a tradicional troca de camisetas e o comando gremista recebeu uma placa alusiva ao evento. Os técnicos Renato Portaluppi e Jair Ventura não participaram do encontro.

Deixe seu comentário: