Últimas Notícias > Notícias > Geral > Queda de avião deixa um morto e nove feridos em pista de resort de luxo na Bahia

Após a derrota no clássico Grenal, o Grêmio voltou aos treinamentos nesta terça

Após o treino, Maicon deu entrevista coletiva e respondeu às declarações de Rodrigo Dourado, do Inter, ao fim do Grenal. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Depois de descansar um dia após o revés no Grenal do último domingo (9) os jogadores do Grêmio voltaram às atividades nesta terça-feira (11), no CT Luiz Carvalho. Com uma semana cheia para trabalhar, o Tricolor se dividiu entre os jogadores que atuaram no fim de semana e os que ou entraram ou não jogaram.

Em campo, quem não participou de todo o Grenal realizou trabalhos físicos com o preparador Rogério Dias, enquanto os goleiros trabalharam com Rogério Godoy. Também o volante Maicon foi a campo fazer corridas. Já os demais ficaram na academia, fazendo treinamento de musculação e recuperação. Até o jogo contra o Paraná pelo Brasileirão, no sábado (15), o Grêmio ainda treina até o final da semana. Durante esse período Renato Portaluppi definirá quais atletas têm condições de entrar em campo e quem deverá ser preservado para o primeiro jogo das quartas da Libertadores, na próxima semana, em Tucumán.

Após o treino o capitão do Grêmio concedeu entrevista coletiva. Relacionado para o clássico Grenal, Maicon falou sobre os acontecimentos que se deram depois do jogo, no acesso aos vestiários e lembrou da conversa proposta por jogadores rivais após o primeiro clássico do ano.

“O D’Alessandro, ao lado do Roger, do Marcelo Lomba e do Moledo pediram que a gente parasse com as provocações. Logo ele, que sempre provocou”, disse Maicon. “Eu nunca vou pedir arrego, igual foram lá e pediram pra gente. Sempre vou dar a minha cara a tapa”, completou.

O capitão gremista também respondeu os comentários de Rodrigo Dourado, do Internacional, que em declarações após a vitória colorada havia dado a entender que o gremista havia “fugido” do clássico.

“Quem? Não sei quem é Dourado. Ele ganhou um jogo meu. Ele falou que eu fugi do jogo, já joguei 8 clássicos, ganhei 3, perdi 1 e empatei 4. Onde ele estava no 5 a 0? Foi baile. Onde ele estava no 2 a 1 de lá? No 3 a 0 da Arena? Vou refrescar a memória dele, eu joguei”, disparou Maicon. O jogador ainda completou: “Joguei com o pé podre ano passado. Não venha falar de injeção. E tem que falar pros fisioterapeutas dele arrumarem o pé duro dele”.