O Inter se reapresenta nesta segunda-feira, de olho no duelo contra o Luverdense-MT pela Série B do Campeonato Brasileiro

Elenco colorado fará um único treino antes do jogo. (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Após a derrota da tarde do último sábado, quando perdeu por 2 a 0 para o CRB de Alagoas na Série B do Campeonato Brasileiro, o elenco do Inter se reapresenta na tarde desta segunda-feira para um único treino no Parque Gigante. O foco é o jogo contra o Luverdense-MT, no estádio Beira-Rio, pela décima-quinta rodada da competição.

A partida está marcada para as 21h30min desta terça-feira, no estádio Beira-Rio, depois de cumprir dois compromissos na Região Nordeste. O duelo poderá ser acompanhado ao vivo pela Rádio Grenal (95.9 FM ou www.radiogrenal.com.br).

Em sétimo lugar na tabela, com 21 pontos e uma campanha irregular, marcada por tropeços contra equipes modestas, inclusive nos duelos em Porto Alegre, a equipe comandada pelo técnico Guto Ferreira precisa de uma vitória para se aproximar do G4.  Já o Luverdense está na décima-sétima posição, na zona de rebaixamento para a Série C.

A escalação ainda não foi definida, mas o zagueiro Klaus já é ausência certa (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) e o volante Rodrigo Dourado terá a sua participação avaliada pelo departamento médico na avenida Padre Cacique, por conta de dores musculares que já o deixaram de fora do confronto contra o CRB.

Autocrítica

No ambiente interno do Beira-Rio, a “luz vermelha” está acesa. Embora os dirigentes tenham dado o seu aval à comissão técnica que assumiu o comando no final de maio, uma coisa é certa: após a derrota para o CRB, o Colorado “gastou a cota” de tropeços no certame e não há mais tolerância para resultados negativos dentro de casa.

Na avaliação da direção e dos próprios atletas, o time precisa impor a sua superioridade, não apenas para ingressar na zona de classificação (status fundamental para o retorno à Série A em 2018) como também para assumir uma posição de protagonismo, como líder da tabela. Para isso, o Inter precisa alcançar a regularidade que ainda não atingiu em 14 rodadas – até agora, são cinco vitórias, seis empates e três derrotas, com 50% de aproveitamento, índice modesto para as dimensões e pretensões do clube neste ano.

“Claro que o nosso desempenho até aqui é insuficiente”, admitiu no sábado o vice-presidente de Futebol Roberto Melo. “Isso é evidente! Estaria louco se dissesse que não é pouco. Vai subir para a Série A quem apresentar regularidade. Mas ainda não conseguimos alcançá-la. A nossa campanha fora de casa é bem melhor do que no Beira-Rio.”

A situação desfavorável no certame tem criado um desconforto no vestiário colorado, clima que os integrantes mais destacados do elenco pretendem usar como uma espécie de elemento motivacional. O goleiro Danilo Fernandes, que juntamente com o capitão D’Alessandro é um dos líderes do elenco, chama a atenção para a necessidade de uma mudança de postura.

“Falaram que a gente subiria de volta para a Primeira Divisão com um pé nas costas, mas não tem sido nada fácil”, avaliou o arqueiro em conversa com jornalistas durante o fim de semana. “É todo mundo contra nós, mas precisamos ter a cabeça no lugar. Já está mais do que na hora de tomarmos conta do campeonato. Sabemos da nossa responsabilidade em relação a isso e lutaremos com todas nossas as armas.”

Deixe seu comentário: