Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Bolsonaro assina ficha de desfiliação do PSL

O iPhone 11 Pro perde para Huawei e Xiaomi no teste da câmera

Celular levou bronze no pódio elaborado pelo portal DxOMark. (Foto: Divulgação/Apple)

A câmera tripla e a estreia da lente ultra wide do iPhone 11 Pro Max impressionou a muitos amantes da Apple durante o lançamento, em setembro. Entretanto, a novidade não levou a melhor em teste realizado pelo site especializado DXOMark. Dentro dos critérios analisados pelo portal, o celular atingiu 117 pontos, ficando em terceiro lugar – atrás do Huawei Mate 30 Pro e do Xiaomi Mi CC9 Pro Premium, ambos com 121 pontos.

A pesquisa buscou comparar quesitos como o desempenho das câmeras, zoom, faixa dinâmica e recursos adicionais entre os principais lançamentos dos últimos tempos e fez uso do iOS 13.2 no caso da Apple. Vale ressaltar que o iPhone 11 Pro Max conta com três sensores de 12 megapixels de resolução, sendo uma lente angular (f/1.8), uma teleobjetiva (f/2) e uma ultra wide (f/2.4).

Entre os elogios feitos pelo DXOMark estão a faixa dinâmica fotográfica do iPhone e a sua retenção de detalhes, o foco automático rápido e a estabilização de vídeo oferecida pelo lançamento. Além disso, o teste concluir uma melhora significativa na quantidade de ruído visível em comparação com as fotos tiradas com o iPhone XS, seu antecessor. Quando o assunto é a gravação de vídeo, o aparelho também se destacou, apresentando ampla faixa dinâmica HDR e detalhes “excelentes” no realce de sombras.

Entre os aspectos negativos mencionados pelo experimento estão os detalhes de zoom em longo alcance (considerados inferiores ao lado da concorrência da Huawei), a instabilidade no mapeamento de algumas regiões do céu ou em materiais refletivos e o efeito bokeh da câmera do aparelho, que apresentou erros de estimativa de profundidade ao redor do cabelo da pessoa a ser fotografada.

Por fim, outros testes realizados pelo portal envolvem a qualidade de áudio e vídeo dos aparelhos. Na primeira disputa, o iPhone 11 Pro levou o primeiro lugar ao marcar 71 pontos. Já o iPhone 11 Pro Max obteve 102 pontos gerais quando ao vídeo, empatando com o Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition.

Nota geral baixa

O site DxOMark, um dos mais renomados em termos de análise de câmeras de smartphones, foi criticado nas redes sociais por fãs da Apple que não curtiram uma das últimas avaliações da página. O motivo foi o review do iPhone 11 Pro Max, a versão mais poderosa da atual geração de celulares da empresa, que teria sido avaliado injustamente na plataforma.

Segundo os críticos, a análise do DxOMark foi enviesada e a nota geral acabou baixa demais — ele tirou uma média 117 pontos, sendo 124 em foto e 102 em vídeo. O modelo ficou em terceiro lugar do ranking geral do site, empatado com o Galaxy Note 10+ e perdendo por quatro pontos para os rivais Huawei Mate 30 Pro e Xiaomi Mi Note 10 (ou Mi CC9 Pro na China).

As principais críticas vêm do fato de a empresa DxO Labs oferecer, em paralelo com as análises, um serviço de consultoria para fabricantes de hardware de fotografia para ajudá-las a melhorar seus produtos. A companhia afirma que as análises realizadas são independentes, mas a nota “baixa” do novo iPhone trouxe novamente esses questionamentos.