Últimas Notícias > Notas Capital > Clínicas inaugura nova torre de elevadores

O Mundial de 2026, com 48 seleções, será disputado nos Estados Unidos, no México e no Canadá

A candidatura marroquina foi derrotada em sua quinta tentativa de organizar o Mundial. (Foto: Divulgação)

O Mundial de 2026, o primeira com 48 seleções, será disputado na América do Norte, com jogos nos Estados Unidos, no Canadá e no México. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (13), em Moscou, na Rússia. A candidatura liderada pelos EUA teve 134 votos, contra 65 votos do Marrocos, que contou com o voto do Brasil, embora a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) tenha declarado anteriormente voto na candidatura vencedora.

A candidatura marroquina foi derrotada em sua quinta tentativa de organizar o Mundial. Uma confederação votou para nenhuma candidatura e houve três abstenções. Não puderam votar Guam, Porto Rico, as Ilhas Virgens americanas, Marrocos, EUA, Canadá, México e Gana.

A edição de 2026 vai marcar o início de um novo modelo de Mundial – com mais participantes, mais jogos, mais estádios e mais países organizadores. Em vez dos atuais 32 times divididos em oito grupos de quatro, o torneio terá 48 participantes, divididos em 16 grupos de três. Os dois primeiros de cada chave avançam aos mata-matas, que terá uma fase a mais do que hoje. O novo formato do Mundial vai obrigar a confederação máxima de futebol a redesenhar as eliminatórias, já que todas as confederações terão mais vagas do que têm hoje.

O Mundial da América do Norte será majoritariamente disputado nos Estados Unidos. Das 80 partidas do torneio, 60 serão nos EUA, inclusive a final. As demais 20 serão divididas igualmente entre Canadá e México. Será o segundo Mundial dos EUA, que já organizou o torneio em 1994, e o terceira do México, que abrigou a competição em 1970 e 1986.

Essa foi a primeira vez em décadas que a escolha da sede do Mundial se deu em uma votação aberta, com a participação de todas as associações nacionais de futebol. As sedes dos Mundiais de 1990 a 2022 foram escolhidos pelo 24 integrantes da entidade máxima do futebol. A última delas, que resultou na vitória de Rússia (2018) e Qatar (2022), foi marcada por denúncias de corrupção e compra de votos. A eleição desta quarta-feira teve os votos de cada país.

Para convencer os eleitores, a candidatura da América do Norte prometeu lucro recorde para as associações nacionais. Em uma apresentação de 15 minutos, o presidente da federação americana de futebol, Carlos Cordeiro, prometeu uma arrecadação de US$ 15 bilhões, com lucro de US$ 11 bilhões. Como comparação, o Mundial de 2014 teve faturamento de US$ 4,8 bilhões.

A disputa pelos votos foi marcada pela sombra do presidente americano Donald Trump. Os marroquinos usaram a postura agressiva dele para convencer eleitores. O próprio Trump se envolveu pessoalmente na campanha.

O Mundial de 2022 será disputado no Qatar. Para 2030, só há uma candidatura oficialmente lançada – por Argentina, Paraguai e Uruguai. É provável que China e Inglaterra também se lancem. Não há data prevista para essa decisão.

Deixe seu comentário: