Home > Notícias > Brasil > Prévia da inflação oficial do País registra a menor taxa acumulada em 12 meses desde 2007

O pênalti inexistente que deu ao Juventude a vitória contra o Inter não foi relatado pelo juiz na súmula oficial

Documento está à disposição no site da FGF. (Foto: Reprodução)

A polêmica atuação do árbitro Diego Real na partida de domingo entre Inter e Juventude, pela sétima fase do Campeonato Gaúcho, continua gerando desdobramentos. Marcado de forma equivocada nos acréscimos do segundo tempo, o pênalti contra o time colorado (com base em um toque de mão inexistente do lateral-direito Junio) decretou a vitória dos caxienses por 1 a 0, mas não foi relatado na súmula oficial do jogo.

O documento, que pode ser acessado por meio do site oficial da FGF (Federação Gaúcha de Futebol), não relata o lance e nem a paralisação de alguns minutos, quando o juiz foi consultar os assistentes sobre a jogada, antes de se decidir pela confirmação da penalidade.
Já a expulsão do volante Charles, do Inter (por “jogo brusco grave” contra o lateral-esquerdo adversário Pará), bem como a conduta das duas equipes em relação ao cartão vermelho, foram mencionadas no relatório de Diego Real.

Reunião

Nesta segunda-feira, a Comissão de Arbitragem da FGV se reunião para discutir o assunto. O responsável pelo colegiado, Luiz Fernando Moreira, frisou que a palavra final caberá ao presidente da entidade, Francisco Noveletto. “Eu não posso analisar publicamente a atuação dos juízes”, disse ele em entrevista à imprensa. “Tomamos a nossa decisão após ouvir o trio de arbitragem e repassamos à direção da Federação.”

Noveletto, por sua vez, declarou que o assunto será resolvido internamente: “Não vamos expor ninguém”.

Comentários