Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > “Natal em Cordas” é atração no final de semana do Natal Luz de Gramado

O presidenciável Geraldo Alckmin critica o populismo de esquerda do PT e o populismo de direita de Bolsonaro

O tucano em caminhada pelo mercado municipal de Rio Branco. (Foto: Ciete Silvério/Divulgação)

O candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, criticou neste sábado (15) em Rio Branco, no Acre, o que chamou de “populismo de esquerda do PT” e de “populista de direita de Bolsonaro”. Na mais recente pesquisa de intenção de voto do instituto Datafolha, divulgada na sexta-feira (14), ele aparece com 9% das intenções de voto no limite do empate técnico com Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT), ambos com 13%. Jair Bolsonaro (PSL) ocupa o primeiro lugar, segundo o Datafolha, com 26%.

“O que a gente identifica é que o segundo lugar está indefinido, vai ser definido agora nos próximos 20 dias. Está tudo na margem de erro e estamos trabalhando para chegar no segundo turno. Acho que o Brasil não aguenta mais ter populismo de esquerda do PT, que levou a 13 milhões de desempregados, nem populismo de direita do Bolsonaro, que não tem a menor condição de fazer o Brasil se recuperar”, declarou o presidenciável tucano.

Passaporte

Para Alckmin, o voto em Bolsonaro é o “passaporte” para a volta do PT ao governo. “Tem muita gente votando no Bolsanaro porque é contra o PT. Mas votar no Bolsonaro é trazer o PT de volta. Porque no segundo turno, ele volta, perde para o PT, perde para o Ciro, perde para o Geraldo, para a Marina, perde para todos os candidatos”, afirmou.

Alckmin começou a programação em Rio Branco tomando café no mercado municipal Elias Mansour. Em seguida fez caminhada e panfletagem pelo Calçadão, área central de comércio da capital do Acre.

Economia

O candidato classificou como “grave” a situação da economia e afirmou que é necessário “sentimento de urgência” para se fazer um conjunto de mudanças. Ele defendeu medidas para combinar geração de renda e preservação ambiental.

“Nós precisamos estimular a agricultura, a agricultura familiar. É possível sim preservar o meio ambiente e ter emprego e renda. Isso é perfeitamente possível. Hoje, a agricultura é sustentável. No que for possível a industrialização, nós precisamos industrializar mais, ter mais empregos, melhores salários, abrir a economia para ter mais exportação e fazer obra”, declarou.

Alckmin disse também pretender integrar informações e equipes de inteligência dos órgãos de segurança para combater o tráfico de drogas e de armas nas fronteiras. E voltou a propor a criação de uma guarda nacional permanente.

Amapá

No Amapá, Alckmin afirmou na sexta-feira (14) que, se for eleito, a “primeira tarefa” para melhorar os indicadores de saúde básica na região Norte será “universalizar” o acesso da população a água tratada. O tucano fez campanha em Macapá, onde visitou a periferia do bairro Nova Esperança, na periferia da capital do Amapá. Após a visita, Alckmin se reuniu com lideranças partidárias na cidade.

Questionado sobre a opção por ter visitado uma área que não tem cobertura de saneamento e sobre os planos que tem para melhorar o tratamento de esgoto na região Amazônica, respondeu: “A região Norte é onde temos os menores indicadores de saúde básica. Saneamento básico é saúde. A primeira tarefa é universalizar a água tratada, água de qualidade, ampliar fortemente a rede de água, e a outra é tirar o esgoto de perto das casas, depois também o tratamento”, disse o candidato.

 

Deixe seu comentário: