Últimas Notícias > Fama & TV > Celebridades > Paolla Oliveira se afirma solteira e nega romance com empresário

O presidente da Argentina caiu no choro durante um espetáculo dedicado aos líderes da Cúpula do G20 em Buenos Aires

O presidente argentino, Mauricio Macri, ficou emocionado após o espetáculo no teatro Colón. (Foto: Reprodução)

Não foi por conta de uma vitória eleitoral, nem por uma vitória do Boca Juniors. O presidente argentino, Mauricio Macri, caiu no choro na noite de sexta-feira (30), após o espetáculo dedicado aos líderes da Cúpula do G20, no teatro Colón, em Buenos Aires (Argentina). As informações são do jornal Folha de S.Paulo e do portal de notícias G1.

Visivelmente emocionado, derramando lágrimas e batendo com as mãos no peito, Macri se levantou para aplaudir os 150 artistas de várias províncias do país que se apresentaram no palco, numa show que terminou com gritos de “Argentina!”, “Argentina!”

O mandatário perdeu a compostura por tanto tempo que o público, quando se deu conta, após as cortinas se fecharem, virou-se para observar as emoções do presidente, muitos tiraram fotos.

Logo, também estavam chorando junto sua mulher, Juliana Awada, e o chanceler, Jorge Faurie.

Ao evento, compareceu também a líder alemã Angela Merkel, que chegou com atraso no fim do dia, após enfrentar problemas com o avião oficial que a traria da Alemanha.

Encontro histórico

A primeira-ministra britânica Theresa May participou de um encontro histórico com o presidente da Argentina na tarde de sexta-feira.

A reunião durou apenas 15 minutos, mas esta foi a primeira vez que um premiê britânico foi recebido em Buenos Aires desde o término da Guerra das Malvinas, em 1982. May foi à Argentina para participar da cúpula do G20.

Questão da soberania

Segundo o jornal argentino “Clarín”, a questão da soberania das ilhas não foi discutida. As Malvinas, que estão sob domínio do Reino Unido desde 1833, mas são reivindicadas pela Argentina, só foram mencionadas quando May agradeceu a Macri pela abertura de um segundo voo que ligará o continente ao local.

Apoio de Londres

O encontro aconteceu em uma sala reservada e não foi aberto à imprensa. Mas uma pessoa que estava presente disse ao “Clarín” que Macri agradeceu a May pelo apoio de Londres nas negociações com o FMI e pelo acesso à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Novo relacionamento

May, por sua vez, propôs iniciar conversas sobre um novo relacionamento da Argentina e do Mercosul com o Reino Unido de forma independente, após a concretização de sua saída da União Europeia. Macri aproveitou para pedir investimentos britânicos em energia, mineração e turismo nessa nova parceria.