Últimas Notícias > Colunistas > Enfrentando problemas

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que Bolsonaro estava “brincando de presidir o País”

"Não existe brincadeira da minha parte", rebateu Bolsonaro (E) após as declarações de Maia. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) rebateu, na tarde desta quarta-feira (27), declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O parlamentar afirmou que o governo ainda não começou e que Bolsonaro está “brincando de presidir” o País.

“Não existe brincadeira da minha parte, muito pelo contrário. Lamento palavras nesse sentido e quero acreditar que ele não tenha falado isso”, disse Bolsonaro após um evento com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na Unibes (União Brasileiro-Israelita do Bem Estar Social), na capital paulista.

“Olha, se foi isso mesmo que ele [Rodrigo Maia] falou eu lamento”, disse Bolsonaro. “Não é palavra de uma pessoa que conduz uma Casa. Brincar? Se alguém quiser que eu faça o que os presidentes anteriores fizeram eu não vou fazer. Já dei o recado aqui. A nossa forma de governar é respeitando todo mundo, e acima de tudo, além de respeitar os colegas políticos, respeitar o povo brasileiro que me colocou lá.”

O governador João Doria, por sua vez, afirmou: “Não é o momento de estabelecermos cisões entre o Executivo e o Judiciário”. Maia deu as declarações após ser questionado sobre uma entrevista de Bolsonaro à TV Band na qual o presidente disse que o deputado está “abalado” por questões pessoais.

Na entrevista, Bolsonaro afirmou não ter problema com o presidente da Câmara, mas acrescentou que questões pessoais têm “abalado” Rodrigo Maia. Ele não especificou quais são essas questões, mas disse que alguns problemas passam “pelo lado emocional” do deputado.

Após a entrevista ser veiculada, Rodrigo Maia foi questionado sobre um trecho em que Bolsonaro também disse que não irá procurá-lo para conversar neste momento porque o deputado está “abalado”.

“Abalados estão os brasileiros, que estão esperando desde 1º de janeiro que o governo comece a funcionar. São 12 milhões de desempregados, 15 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha de pobreza, capacidade de investimento do Estado brasileiro diminuindo, 60 mil homicídios e o presidente brincando de presidir o Brasil”, disse Rodrigo Maia.

“Eu acho que está na hora de a gente parar com esse tipo de brincadeira, está na hora de ele sentar na cadeira dele, do Parlamento sentar aqui, e a gente, em conjunto, resolver os problemas do Brasil. Não dá mais para a gente perder tempo com coisas secundárias”, acrescentou o presidente da Câmara dos Deputados.

Deixe seu comentário: