Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Governador Eduardo Leite discute Regime de Recuperação Fiscal em Brasília

O retorno do feriadão foi de movimento intenso nas estradas gaúchas

Trecho da BR-101 próximo a Torres apresentou um dos congestionamentos mais intensos. (Foto: Divulgação/PRF)

O movimento foi intenso nas estradas gaúchas ao longo desse domingo, com o fim do feriadão alusivo ao 20 de Setembro, que celebra no Rio Grande do Sul a Revolução Farroupilha (1835-1845). Somente no que se refere ao retorno de quem estava em Santa Catarina e no Litoral Norte do RS, a estimativa da PRF (Polícia Rodoviária Federal) indica um fluxo de 70 mil veículos.

Por esse motivo, a concessionária CCR Viasul liberou a utilização do acostamento nos primeiros 26 quilômetros da Freeway (BR-290) no trecho de Torres a Osório, até quase as 21h. A mesma medida foi adotada entre os quilômetros 1 e 26 iniciais da pista entre Osório e Santo Antônio da Patrulha, no sentido da Região Metropolitana de Porto Alegre.

Vale ressaltar que o uso de acostamentos deve ser feito com a máxima atenção a aspectos como a velocidade máxima de 70 quilômetros por hora e a observação dos sinais intermitentes instalados nesse tipo de situação.

O movimento era intenso desde o início da tarde. Antes das 15h já havia um grande número de veículos também na BR-116, no sentido de Pelotas à Região Metropolitana de Porto Alegre, por exemplo.

A corporação instruía os condutores a evitarem pegar a estrada antes das 22h, a fim de evitar a lentidão. Essa orientação não impediu, porém, que fossem registrados pontos de tráfego mais “arrastado”, como no quilômetro 35 da BR-101 (Três Cachoeiras), onde o estreitamento de pista por conta de uma obra no local agravou o congestionamento. O desvio pela Estrada do Mar (ERS-389) era a alternativa.

Acidentes

A PRF promete para esta segunda-feira um balanço completo das operações do feriadão do 20 de Setembro nas rodovias estaduais e federais gaúchas. De acordo com dados parciais, em três dias (quinta-feira a sábado) ocorreram 38 acidentes, com um morto e 38 feridos, além de dezenas de autuações por problemas como a recusa de motoristas em se submeter ao teste do bafômetro.

Conforme o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), no mesmo período do ano passado, as estradas do Rio Grande do Sul foram palco de pelo menos 20 acidentes em cinco dias. O número de óbitos por esse motivo chegou a 21.

(Marcello Campos)