Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Light Drizzle

Notícias O reumatismo atinge 12 milhões de pessoas no País

As principais doenças reumáticas são: artrite reumatoide, artrose, lúpus e fibromialgia. (Foto: Reprodução)

As doenças reumáticas, ou reumatismo como é popularmente conhecida, é um conjunto de doenças que acometem o aparelho locomotor, podendo atingir ossos, tendões, músculos e órgãos internos. As doenças reumáticas se dividem em centenas, mas o que possuem em comum, é que todas debilitam os movimentos do corpo. Uma das percepções sobre o reumatismo, é por ser uma doença de idosos e se manifestar pela dor nas juntas, contudo, caracteriza-se também pela dor nas articulações e pode afetar crianças e adolescentes.

O Reumatologista e médico do Corpo Clínico do Hospital São Vicente de Paulo, de Passo Fundo, Dr. Luiz Carlos Manzato, afirma que dentre as mais de 100 doenças reumáticas, as principais são: artrite reumatoide, artrose, lúpus e fibromialgia. “As doenças reumáticas são caracterizadas por um processo inflamatório, mas não apresentam sempre os mesmos sintomas. Logo, o papel do reumatologista é diferenciar cada quadro clinico e iniciar o tratamento adequado”.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 12 milhões de pessoas no país sofrem com as doenças reumáticas. No Rio Grande do Sul, 7,8% dos gaúchos têm diagnóstico de artrite ou reumatismo. Da mesma forma que a doença acomete adultos, as crianças também devem tomar cuidado. Dados apontam que, a cada 100 crianças, duas vão a consultas médicas devido a queixas reumatológicas.

Para o especialista, as doenças reumáticas da infância são complexas e os pacientes avaliados com frequência pelos especialistas, que realizam exames laboratoriais periódicos, ficam sujeitos a eventuais internações em prontos-socorros, enfermarias e unidades de terapia intensiva.”Muitas vezes, a doença demora a ser identificada e a criança passa por no mínimo quatro especialistas diferentes, o que pode atrasar o diagnóstico por cerca de até um ano”, frisa.

Sinais e sintomas

O reumatismo pode ser facilmente diagnosticado, e o próprio paciente pode identificar os primeiros sintomas. Conforme explica o médico, é preciso estar atento ao surgimento da dor nas articulações, dor nas costas, dificuldade de movimentação, fraturas ósseas frequentes e fraqueza muscular. “É necessário dar extrema atenção quando estes sintomas estiverem acompanhados de inchaço nas articulações, febre, lesões de pele e perda de peso”, alerta.

O Ministério da Saúde aponta ainda que, dificuldade para se movimentar ou rigidez nas articulações ao acordar, diminuição da flexibilidade da coluna ao calçar os sapatos, limitação para pentear os cabelos e dificuldade para escovar os dentes, também podem ser sinais de uma possível doença reumática.

Quanto mais precoce for o diagnóstico, maior será a probabilidade de controlar e cessar qualquer uma das doenças reumáticas. “É importante consultar um reumatologista a partir do momento em que tiver o principal sintoma de qualquer uma das doenças reumáticas”, acrescenta Manzato.

Tratamento

O cuidado e o manejo das doenças reumáticas incluem tratamentos diversos, com a utilização de práticas integrativas e complementares, como exercícios e terapia física. O tratamento farmacológico, com o uso de medicamentos como anti-inflamatórios, analgésicos, corticosteroides, antirreumaticos orais e os biológicos, é outro tratamento indicado pelo reumatologista. “Por não ser uma doença específica, mas sim um grupo de doenças, o tratamento para o reumatismo varia de acordo com cada caso”, ressalta.

Qualidade de vida

A prevenção e o tratamento adequado das doenças reumáticas, torna-se fundamental, já que se não forem tratadas, podem impactar de forma significativa a qualidade de vida dos pacientes, além de comprometer outras partes e funções do corpo. De acordo com Manzato, as doenças reumáticas podem afetar todo o sistema músculo-esquelético, dos tendões aos ossos. “Cada doença tem uma forma de acometimento, de dano, podendo até destruir uma articulação”, pontua.

Saiba como se prevenir

A prevenção é a melhor forma de evitar o reumatismo. Algumas medidas, como manter um hábito de vida saudável, evitar o fumo, excesso de bebida alcoólica e cafeína, além da prática de atividades físicas regularmente, são algumas dicas dadas pelo reumatologista, para se manter livre dessas doenças. No caso de crianças, a melhor prevenção é o diagnóstico precoce. “Se a criança que já tem predisposição genética, apresenta sintomas como dores nas juntas e articulações, o responsável deve procurar um especialista o mais rápido possível”, alerta.

Voltar Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

Os Estados Unidos denunciaram ex-funcionários do Twitter por causa de espionagem
Saiba quais os preços mais baratos e os mais caros cobrados pelos combustíveis nos postos de Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar