Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A inflação para o consumidor avançou na terceira semana de outubro

O rompimento de um canal da transposição do Rio São Francisco pode ter sido criminoso

Foram designadas equipes para verificar todo o perímetro. (Foto: Divulgação/Ministério da Integração Nacional)

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram neste domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde de sábado (11), tem evidências de ato criminoso.

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

A pasta informou que técnicos estão no local atuando para recuperar a estrutura, que deverá ser normalizada em até 48 horas. O ministério conta com o apoio da Polícia Militar do Estado para investigação do episódio.

“Paralelamente, também foram designadas equipes para verificar todo o perímetro e avaliar possibilidades de danos a comunidades no entorno. Nas proximidades do canal não há registro de moradores”, diz o comunicado.

Recursos liberados

O Ministério da Integração Nacional autorizou a liberação de mais R$ 14,8 milhões nesta semana para as obras do Trecho 1 do Cinturão das Águas do Ceará. O empreendimento, que integra o Projeto de Transposição do Rio São Francisco, levará água à Região Metropolitana de Fortaleza e ao Cariri cearense, garantindo o abastecimento de 4,5 milhões de pessoas

O Cinturão das Águas compreende um canal com 145 quilômetros de extensão e está dividido em cinco etapas. A captação da água do Rio São Francisco será feita a partir da barragem Jati, do Eixo Norte Projeto de Integração. A previsão é de que o “Velho Chico” beneficie o Ceará em setembro deste ano.

Para que a oferta hídrica seja garantida, a água será conduzida até o Açude Castanhão, principal responsável pelo abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana.

Abastecimento de água
De acordo com o Ministério da Integração Nacional, mais de um milhão de pessoas em 33 cidades de Pernambuco e da Paraíba já recebem as águas do Rio São Francisco em suas residências, desde a inauguração do Eixo Leste, em março do ano passado.

Ao todo, quando concluído, a Integração do Rio São Francisco custará R$ 9,6 bilhões, o dobro do previsto ainda no governo do presidente Lula. Com 260 quilômetros de extensão o projeto é dividido em três etapas: 1N (140 quilômetros); 2N (39 quilômetros) e a 3N (81 quilômetros).

O Eixo Norte está com 96% das obras finalizadas. Hoje, a etapa 1N possui 1.800 trabalhadores atuando em frentes de serviço com turnos 24 horas. Já os trechos 2N e 3N registram mais de 98% de avanço físico.

Quando os dois eixos do empreendimento estiverem totalmente finalizados, as águas do Rio São Francisco vão garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Deixe seu comentário: