Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Governador Eduardo Leite recebe embaixador da Espanha nesta terça-feira

Trânsito intenso de helicópteros faz Uber desistir de testes com carro voador em São Paulo

O carro voador da Uber. (Foto: Reprodução)

O grande movimento de helicópteros no espaço aéreo de São Paulo foi um dos motivos que levaram o Uber a desistir de testar na cidade o “carro voador” em 2020. A empresa anunciou que escolheu Melbourne, na Austrália, como a primeira cidade fora dos Estados Unidos para estrear o projeto.

São Paulo estava na lista das finalistas ao lado de Paris, Mumbai e Tóquio, além de Melbourne. Nos Estados Unidos, Dallas e Los Angeles receberão os testes.

O diretor do Uber Elevate – programa de transporte aéreo da empresa –, Eric Allison, lembrou que a companhia já ofereceu um serviço de transporte por helicópteros na cidade em 2016. O projeto durou um mês e, nesse período, o Uber não conseguiu atender 95% das pessoas que demandavam uma viagem aérea.

“Não havia capacidade no espaço aéreo (…). Mas temos certeza de que isso pode ser superado. São Paulo tem uma ótima infraestrutura e muita gente acostumada a viajar desse jeito”, disse.

O Uber pretende fazer os testes nas três cidades em 2020 e lançar o serviço comercialmente em 2023. Para isso, está trabalhando no desenvolvimento de eVtols (veículos elétricos para pouso e decolagem verticais) com empresas como Embraer, Boeing, Bell, Pipistrel, Karen e Jaunt.

Enquanto a tecnologia não é lançada, a companhia terá um serviço de helicópteros – agora permanente. A partir de julho, passageiros poderão pedir viagens em Nova York para ir de Manhattan ao Aeroporto John F. Kennedy. O trajeto custará entre 200 dólares e 225 dólares por pessoa. Ainda não há previsão de quando e se o serviço chegará no Brasil.

Serviço de delivery Uber Eats

Impulsionado pelo anúncio da Amazon há alguns dias, o modo de entrega aéreo ganhou mais uma novidade essa semana, o serviço de delivery Uber Eats fechou uma parceria com o McDonald’s para começar a entregar fast food via drone. A notícia foi anunciada durante o evento Uber Elevate e os testes serão feitos em San Diego, nos Estados Unidos.

Mesmo custos de agora

Ao que tudo indica, os custos das entregas aéreas serão aproximadamente os mesmos que os praticados atualmente. Luke Fischer, diretor de Operações de Voo do Uber Elevate, citou no evento que “para os restaurantes e para os clientes, nada muda. Eles vão usar o aplicativo da mesma forma”. Vale lembrar que o serviço de entrega será operado pela plataforma Elevate Cloud Systems, que irá rastrear e guiar todos os drones desde a decolagem até o pouso.

Ainda não há uma data exata marcada para o início dos testes. Até o fim do ano, se espera que outros parceiros, como o restaurante local Juniper & Ivy, sejam incluídos no programa, que infelizmente não tem previsão para chegar ao Brasil.

Deixe seu comentário: