Últimas Notícias > Colunistas > Preço da liberdade

O WhatsApp limitou o encaminhamento de mensagens para combater as fake news

A nova função "está sendo gradualmente liberada para todos os usuários". (Foto: Reprodução)

O WhatsApp passou a restringir o encaminhamento de mensagens no Brasil. As versões do app para Android, web e PC (Windows) do mensageiro permitem encaminhar textos, fotos e vídeos para, no máximo, 20 pessoas simultaneamente. Antes, o limite era de mais de 200 contatos. Os aplicativos do para macOS e iOS ainda não trazem a novidade para brasileiros, mas a mudança já aparece para alguns usuários de iPhone no exterior. De acordo com o WhatsApp, a nova função “está sendo gradualmente liberada para todos os usuários”.

A limitação para encaminhar mensagens foi anunciada pelo WhatsApp em julho deste ano como medida para combater as fake news. A restrição teve início na Índia, país que registrou mais de 20 mortes nos últimos meses ligadas a boatos que circularam no mensageiro. A restrição por lá é mais severa: quem quiser repassar conteúdo pode escolher apenas cinco contatos da agenda.

Outras mudanças anunciadas incluem a remoção do botão ao lado de mídias e links para encaminhamento rápido. O atalho, no entanto, segue disponível no aplicativo para celulares. Segundo o WhatsApp, as novas restrições visam melhorar a segurança e a privacidade dos usuários. Em nota, a empresa explicou que “as medidas poderão manter o WhatsApp do jeito que ele deve ser: um app para conversas privadas”.

Aviso de encaminhamento

No começo de julho, o WhatsApp já havia implementado a primeira mudança no encaminhamento de mensagens. Todos os conteúdos repassados passaram a ganhar um selo que avisa quando o texto, imagem, vídeo ou link são provenientes de outras conversas. Um recurso parecido já existia no rival Telegram, mas de forma mais completa: no mensageiro de código aberto, é possível saber quem divulgou a informação primeiro.

Áudio e vídeo

Os participantes do WhatsApp ganharam, desde o final de julho, mais uma maneira de se comunicar: o mensageiro liberou as chamadas em grupo com áudio e com vídeo. Diversos usuários podem participar simultaneamente das videoconferências, com os mesmos recursos que fizeram do Skype um aplicativo importante no mundo dos PCs. A novidade vale para Android e iOS, o sistema do iPhone.

Adeptos da edição de testes do mensageiro, chamada de WhatsApp Beta, já tinham acesso à ferramenta desde junho. Só no Brasil há mais de 120 milhões de usuários de WhatsApp. Outro mercado importante, a Índia soma mais 200 milhões de integrantes do chat.

O mensageiro não foi o primeiro a oferecer videochamada. Recentemente foi a vez do Snapchat apresentar recurso similar, com capacidade máxima para 16 pessoas. Durante a fase de testes, as conferências em grupo do WhatsApp tiveram limite de quatro participantes. O mensageiro confirmou que este era o limite no lançamento da ferramenta.

“Nossos usuários gostam tanto deste recurso que passam mais de 2 bilhões de minutos por dia em chamadas”, disseram os responsáveis pelo app sobre as chamadas de áudio e vídeo com apenas uma pessoa do outro lado da linha.

Deixe seu comentário: