Últimas Notícias > Fama & TV > Celebridades > Deborah Secco volta às novelas com personagem inspirada em Claudia Raia

Obras resgatadas da catedral de Notre-Dame serão transferidas para o Museu do Louvre, também em Paris

Inicialmente levadas para o prédio da prefeitura, as obras agora serão transportadas ao Museu do Louvre. (Foto: Reprodução)

As obras de arte salvas do incêndio que atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris, na segunda-feira (15), serão transferidas para o Museu do Louvre, anunciou o ministro da Cultura francês, Franck Riester. As informações são da agência de notícias Reuters.

Em entrevista a repórteres nesta terça-feira (16) pela manhã, ele afirmou que equipes do Corpo de Bombeiros, do Ministério da Cultura e da Prefeitura de Paris se dirigiram à catedral para proteger as principais obras de arte que se encontravam em seu interior quando o incêndio começou.

Entre as relíquias salvas estão uma coroa de espinhos de Cristo e uma túnica do século 13, utilizada pelo rei francês Luís 9º. Inicialmente levadas para o prédio da Prefeitura, elas agora serão levadas ao Museu do Louvre, na mesma cidade.

Retiradas para trabalhos de restauração na sexta (12), 16 esculturas da parte externa da catedral também foram poupadas da destruição.

Já o estado dos vitrais multicoloridos que adornam a fachada ocidental e as laterais do prédio ainda era incerto pela manhã. Embora alguns trechos não tenham resistido ao calor e explodido, o vitral conhecido como “Rosácea do Meio-Dia”, localizado na face da igreja voltada para o Sena, aparenta ter sido preservado.

Reconstrução

O presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu nesta terça-feira que a França irá reconstruir a catedral Notre-Dame de Paris, devastada por um incêndio, dizendo que espera que o trabalho seja concluído em cinco anos e que o povo francês se una para reparar o símbolo nacional.

Macron dedicou um breve pronunciamento televisionado no horário nobre ao fogo catastrófico de segunda-feira no coração da capital, adiando mais uma vez comentários planejados sobre sua resposta a meses de protestos contra o governo.

“Nós vamos reconstruir a Notre-Dame de uma maneira ainda mais bonita e eu quero que seja concluído em cinco anos, nós podemos fazer isso”, disse Macron.

“Depende de nós converter esse desastre em uma oportunidade para nos unirmos, tendo refletido profundamente sobre o que nós temos sido e o que nós precisamos ser, e nos tornarmos melhores do que somos. Depende de nós encontrarmos o fio condutor de nosso projeto nacional.”

“Essa não é hora de política”, acrescentou Macron, que cancelou um discurso planejado para a noite de segunda-feira em resposta aos protestos dos “coletes amarelos”.

Ele visitou o local do incêndio na noite de segunda-feira e prometeu reconstruir a catedral, que tem partes que datam do século 12.

O pináculo e o telhado da catedral foram destruídos, mas as torres com os sinos ainda estavam de pé e muitas obras de arte valiosas foram salvas depois que mais de 400 bombeiros trabalharam para apagar o fogo, finalmente o contendo 14 horas após o início.

Deixe seu comentário: