Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Verão Foz do Rio Tramandaí em Imbé: bandeira preta se ignora?

Foto: Jackson Ciceri

Em Imbé, no Litoral Norte Gaúcho, um espaço na Beira-Mar atrai diferentes tipos de pessoas. As pedras localizadas na guarita 137, região da foz do Rio Tramandaí, onde faz a ligação com o mar, é um dos pontos turísticos do balneário. A pesca, o Kite Surf e até mesmo as selfies tornaram-se atividades frequentes. Mas o que muitos ignoram é também o perigo que o local pode trazer. As bandeiras pretas sinalizam em todos os cantos o perigo de morte para quem entra na água.

Não é à toa que os salva-vidas da Operação Golfinho se mantêm em alerta no local. A guarita, que também hasteia a bandeira preta, é a “casa” do salva-vidas Vilson Kzinski há 9 anos. Em todo esse tempo, ele presenciou diversos afogamentos, e só neste ano, duas mortes. Uma aconteceu no dia 3 e outra no dia 30 de janeiro. “Os obstáculos de pedras presentes em Imbé e em Torres são perigosos. Além de serem escorregadias, o local possui uma geografia diferente. É um ponto onde o rio encontra o mar e passam embarcações”, explica Kzinski.

Deixando de lado os problemas que o ponto oferece, a pesca é uma prática frequente. Tainha, robalo e bagre (proibido nesta época de piracema), são os peixes apanhados pelos pescadores. Os ventos do Litoral também tornam propício o Kite Surf, esporte que se tornou frequente nas praias do Estado.

Todas de Verão

Compartilhe esta notícia:

Baby Sul: Lucas Campagnolo
Baby Sul: Lucas Maluf
Deixe seu comentário
Pode te interessar