Home > CAPA – Destaques > Ônibus 264-Prado e 263-Orfanotrófio seguem sem circulação neste domingo após veículo ser incendiado na Zona Sul

Oi lança plataforma de segurança em nuvem para empresas

Na foto, a diretora nacional de Negócios B2B da Oi, Cátia Tokoro. Foto: divulgação/ Oi

O ano de 2017 inicia na Oi com investimentos em novos projetos. Um deles, o Cloud Security vai permitir o monitoramento das aplicações em nuvem, com possibilidade de criação de políticas de uso e criptografia, pelo próprio cliente. A iniciativa conta com a parceria da Cisco (instituição de sistemas em Israel) e é baseada na plataforma Cloud Lock. Essas novidades estão sendo divulgadas pela diretoria da B2B nas principais capitais do País para alinhar a estratégia de negócios com todo o time da Oi e fazer o lançamento das novas ferramentas no mercado.

Seguir apostando em serviços de TI (Tecnologia da Informação) e SVAs (Serviço de Valor Agregado) para grandes empresas é uma das metas da companhia neste ano e, por demanda dos clientes, decidiu lançar projetos que atendam a todos os segmentos do setor de telefonia.

“Hoje, por mais que as empresas invistam na segurança de sua rede interna, é cada vez maior o número de aplicações que rodam na nuvem e, apesar dessa infra-estrutura estar protegida, a utilização com múltiplos dispositivos é de difícil controle e representa um risco significativo para o negócio das empresas”, afirma a diretora nacional de Negócios B2B da Oi, Cátia Tokoro. Ela acrescenta que a preocupação não é mais só com ataques de hackers, mas também com má utilização e perda de dados estratégicos pelos próprios usuários.

A plataforma opera com o apoio do SOC (Security Operations Center ou Centro de Operações de Segurança) da Oi, na sua sede em São Paulo. O principal objetivo do SOC é proteger as redes de dados dos clientes corporativos contra possíveis ataques cibernéticos, conforme o diretor de negócios em TI da Oi, Luiz Carlos Faray.

“Ataques nas redes vêm acontecendo direto, o que causa perda de dinheiro e reputação das empresas”, conta Faray. É principalmente em razão disso que a Oi está auxiliando com ferramentas de segurança. “Essa estratégia está presente na pauta da empresas, é uma necessidade. As coisas estão se conectando”, acrescenta. Pelo menos 50 clientes já fazem parte do SOC, entre bancos e varejistas.

Outro investimento foi feito ainda no final de 2016, voltado aos segmentos de pequenas e médias empresas. Segundo Cátia, essa foi uma estratégia distinta, integrando um portfólio mais simplificado dentro da companhia. “Fizemos uma pesquisa com empresários para saber do que eles estavam precisando no seu dia a dia”, explica. As respostas em maior número foram: tempo para cuidar do negócio fim de sua empresa e previsibilidade de custos. Essa pesquisa resultou no lançamento de planos de telefone fixo e celular com valor fixo mensal.

Atualmente, a Oi conta com 176 lojas no Brasil que vendem produtos e serviços para empresários.

 

 

 

Comentários

Notícias Relacionadas: