Últimas Notícias > Notícias > Política > Rede de academias já conta oito clientes presos na Operação Lava-Jato

Operação integrada fecha casa geriátrica clandestina na Zona Sul de Porto Alegre após duas mortes no local

Conforme o secretário de Segurança Pública a casa não apresentava condições mínimas de acolher os idosos. (Foto: SMSEG/PMPA)

Em uma operação integrada, membros da Polícia Civil e dos órgãos de fiscalização e assistência social da Prefeitura de Porto Alegre fecharam, na tarde desta quarta-feira (9), um estabelecimento clandestino que funcionava como casa geriátrica na Zona Sul da Capital. No local, situado na rua Eng. Jorge Porto, em Ipanema, estavam cerca de 18 residentes, a maioria deles idosos. Um homem de 26 anos, identificado como um dos proprietários, foi detido.

Conforme o secretário municipal de Segurança Pública, Rafael Oliveira, a casa não apresentava condições mínimas de acolher os idosos. “O cheiro é horrível. Não há uma higiene mínima para que essas pessoas possam viver com asseio e saúde. Os pacientes estavam no meio de fezes e urina, alguns deles amarrados à cama e em situações gravíssimas de saúde, sequer condição técnica sequer de receber alimentação. Isso aqui é a antessala do cemitério, e não pode continuar aberto”, afirmou.

Vista da casa onde funcionava a casa geriátrica. (Foto: Reprodução/Google Maps)

Segundo a delegada Cristiane Pires Ramos, da Delegacia do Idoso, as ações tiveram início no final de semana, a partir de uma denúncia – recebida pela Polícia Civil – de que os idosos estariam em situação de abandono e maus tratos. A Brigada Militar esteve no local e confirmou o fato. A Delegacia do Idoso foi então acionada.

A situação se agravou na madrugada de sábado para domingo, quando uma idosa de 68 anos faleceu depois de ser encaminhada a um hospital. Posteriormente, descobriu-se que um paciente psiquiátrico de 38 anos também havia falecido em circunstâncias semelhantes. A Polícia Civil aponta que nenhum dos dois apresentava marcas de violência, mas ainda investiga se as mortes podem ter sido causadas por negligência.

A Polícia Civil está investigando outros casos de possíveis maus tratos aos idosos. Pelos registros da SMDE, existem em Porto Alegre 141 estabelecimentos autorizados a atuar como clínicas geriátricas regulares.

A operação foi deflagrada a partir de uma reunião, no início da tarde, pela Delegacia de Proteção ao Idoso, ligada à Polícia Civil, com a participação de representantes da SMSeg (Secretaria Municipal de Segurança Pública) e da Guarda Municipal, além da Vigilância em Serviços de Interesse à Saúde, da Fasc (Fundação de Assistência Social e Cidadania) e da SMDE (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico) e da Coordenadoria do Idoso da SMDSE (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte). Participaram, ainda, representantes da Corregedoria do Tribunal de Justiça e da Procuradoria do Idoso. Três equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) prestaram apoio aos encaminhamentos dos residentes.