Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 20 de fevereiro

Os crimes contra a vida registraram queda em janeiro no Rio Grande do Sul na comparação com o mesmo período de 2018

Em Porto Alegre, não houve ocorrências de latrocínio no primeiro mês deste ano. (Foto: Reprodução)

No Rio Grande do Sul, o primeiro mês deste ano manteve a tendência de queda nos crimes contra a vida na comparação com janeiro de 2018. As ocorrências de homicídio doloso (quando há intenção de matar) sofreram redução de 9,4%, enquanto os latrocínios caíram 12,5%. Os dados estatísticos da criminalidade constam em um relatório divulgado pela SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado.

Em Porto Alegre, os registros de homicídio doloso apresentaram baixa de 17,4% e não houve ocorrência de latrocínio.

O número de casos fatais de homicídio doloso também caiu: Foram 18 vítimas a menos neste crime em todo o Estado, número que representa queda de 7,8%.

Na Capital, essa redução chegou a 10,2%, representando cinco vítimas a menos em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segundo a SSP-RS, dos 16 índices analisados no Estado, todos apresentaram redução. O crime de abigeato (furto ou roubo de gado) foi o que apresentou maior diminuição nos indicadores: 46,7%.

Em Porto Alegre, o número de registros por lesão corporal contra mulheres registrou acréscimo de 8,5% nas ocorrências em relação a janeiro de 2018.

Estatística de cada tipo de crime

– Homicídio doloso: -9,4%;

– Latrocínio: -12,5%;

– Furtos: -27,8%;

– Abigeato: -46,7%;

– Furto de veículo: -25,9%;

– Roubos: -21,4%;

– Roubo de veículo: -25,2%;

– Furto de banco: zero;

– Roubo de banco: 33,3%;

– Furto em estabelecimento comercial: -27,8%;

– Roubo a estabelecimento comercial: -39,8%;

– Roubo a usuários de transporte coletivo: -21,4%;

– Roubo a profissionais de transporte coletivo: -34,9%;

– Ameaça contra mulheres: -10%;

– Lesão corporal contra mulheres: -10%;

– Estupro: -41,5%.

Deixe seu comentário: