Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Gaúcha é membro vitalício da Academia de Letras, Artes e Cultura do Brasil

Os meninos resgatados de uma caverna na Tailândia foram convidados para a decisão do Mundial na Rússia, mas os médicos vetaram a ideia

Grupo tem sido alvo de mensagens de apoio no mundo do futebol. (Foto: Reprodução)

Em nota divulgada na tarde dessa terça-feira, a entidade máxima do futebol comemorou o resgate dos 12 meninos e do técnico de futebol que ficaram presos durante 17 dias em uma caverna na Tailândia.

“Queremos expressar a nossa imensa alegria com a notícia e gostaríamos de transmitir a nossa profunda gratidão a todas as pessoas envolvidas na operação, que infelizmente tirou a vida de um dos mergulhadores. Os nossos sentimentos estão com sua família”, frisou o texto.

Na mensagem, foi reiterado o convite para que o grupo viajasse até Moscou (Rússia) para assistir de perto, no próximo domingo, a decisão do Mundial de Seleções, que será disputada entre França e o vencedor do jogo entre Inglaterra e Bélgica, que se enfrentam nesta quarta-feira pelo segundo jogo das semifinais do campeonato.

A iniciativa, no entanto, esbarrou no veto dos médicos envolvidos no atendimento aos garotos. Segundo a própria entidade, a Associação Tailandesa de Futebol já respondeu ao convite deixando claro que eles ainda não estão em condições de viajar, após o longo período de confinamento em um local repleto de riscos à saúde.

Diante da negativa dos especialistas do país no Sudeste Asiático, a entidade voltou a se manifestar, propondo-se a buscar outro modo de oferecer uma experiência agradável aos garotos – o caso está sob análise. Anunciou, ainda, que promoverá um encontro com representantes da federação tailandesa no dia da decisão do Mundial.

“A nossa prioridade continua sendo a saúde de todos os envolvidos na operação. Iremos buscar uma nova oportunidade para convidar os meninos a participaram de algum evento da entidade, a fim de compartilhar com eles um momento de comunhão e de celebração”, promete o comunicado.

Manifestações

Responsável pela realização do maior evento internacional do futebol, a entidade não foi a única no mundo do futebol a se manifestar sobre o resgate dos garotos tailandeses, fãs incondicionais do esporte e que treinam regularmente em um time batizado de “Javalis Selvagens”.

Um exemplo é o do lateral-direito Kyle Walker, que nesta quarta-feira disputará pela Seleção da Inglaterra a segunda partida semifinal do campeonato (contra a Croácia), postou nas redes sociais uma mensagem comemorando o resgate dos meninos da Tailândia. Ele também prometendo enviar as camisetas de seus colegas do escrete britânico para a gurizada.

O zagueiro alemão Boateng, da Seleção de seu país e do Bayern de Munique também comemorou o final feliz do episódio que preocupou e comoveu o mundo.

Deixe seu comentário: