Últimas Notícias > Colunistas > Enfrentando problemas

‘Os Rouxinóis’ conquistam título no carnaval fora de época de Uruguaiana

Essa foi a 31ª vitória da escola, que é recordista de títulos e a mais antiga da cidade. (Foto: Ricardo Bicca/Agência Treszero)

A escola de samba Os Rouxinóis é a grande campeã do carnaval fora de época de Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. O resultado foi anunciado na tarde deste domingo (24). Essa foi a 31ª vitória da escola, que é recordista de títulos e a mais antiga da cidade.

O enredo desta ano fez uma homenagem às intermináveis viagens do povo cigano. O consagrado casal de mestre-sala e porta-bandeira da Beija-Flor, do Rio de Janeiro, Claudinho e Selminha Sorriso, conquistaram os jurados e o público.

Foram três noites de desfiles na avenida Presidente Vargas, desde quinta-feira (21) até sábado (23). Milhares de pessoas assistiram às oito escolas, sendo seis do grupo especial e duas do grupo de acesso. Cada escola teve 75 minutos para percorrer os mais de 500 metros da passarela do samba.

A classificação final ficou assim: 1º – Os Rouxinóis, 2º – Ilha do Marduque, 3º – Bambas da Alegria, 4º – Imperadores do Sol, 5º – Unidos da Cova da Onça e 6º – Deu Chucha na Zebra.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, a escola Imperadores do Samba conquistou o bicampeonato do carnaval no dia 16 deste mês. Sem recursos da prefeitura, escolas do Grupo Ouro e Prata se uniram para realizar o evento – denominado “carnaval da resistência”, no Complexo Cultural do Porto Seco, na Zona Norte da Capital.

Ainda em janeiro deste ano, a organização informou que a estrutura da passarela do samba seria mais simples do que nas edições passadas, em função das dificuldades de obtenção dos recursos. O caráter competitivo do desfile ficou mantido, mas sem a categoria “alegorias e adereços”. As escolas explicaram que não teriam dinheiro para exibir os carros alegóricos. Também conforme a organização, foi feito o chamado “carnaval no chão”, que consiste nas pessoas desfilando com suas próprias fantasias.

Com um enredo sobre os seus 60 anos de história, a Imperadores apresentou um carnaval de força e superação. A Vermelho e Branco relembrou antigos carnavais e importantes destaques que fizeram parte da trajetória da escola. Emocionado, o presidente Érico Leoti fez questão de destacar o engajamento da família Vermelho e Branco na busca por mais um título. “Foi um ano difícil, rompemos barreiras, o mar Vermelho e Branco se uniu e a prova foi o nosso desfile, que teve muita garra”, disse.

Deixe seu comentário: