Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Vereador é acusado de desviar pelo menos R$ 1,1 milhão de cooperativas habitacionais em Farroupilha

Página que “emagrece” atrizes e modelos gera revolta na internet

Project Harpoon explica que é contra a “onda de tendências pró-obesidade e de aceitação da gordura”. Crédito: Reprodução

Uma página do Facebook que publica fotos modificadas de atrizes e de modelos em versões bem mais magras criou polêmica na rede, e é alvo de pedidos de boicote.

Com mais de 10 mil seguidores, o “Project Harpoon” se define como um “projeto de arte colaborativo aberto a interpretações”. Ele compara lado a lado as imagens originais das mulheres com suas versões alteradas, usando hashtags como #SkinnyAcceptance (“aceitação da magreza”) e #ThinnerBeauty (“beleza da magreza”).

A atriz Melissa McCarthy, da série “Gilmore Girls”, e a modelo plus size Tess Holliday estão entre as famosas que “perderam peso” nas montagens.

A página recebeu uma enxurrada de críticas. Tess, primeira modelo plus size a conseguir contrato com uma agência de grande porte nos Estados Unidos, disse que a iniciativa é “abominável” e pediu que seus seguidores não acessem, nem comentem as publicações. “Amar a si mesmo é a mensagem mais poderosa que todos nós precisamos pregar”, afirmou.

Internautas também se mobilizaram para protestar contra o projeto. “Vocês têm alguma ideia de como é violento vandalizar as fotos privadas das pessoas para estuprar sua autoestima?”, diz um dos comentários recebidos pela página. “Ridicularizar essas pessoas [a maioria mulheres] não faz de você um campeão de saúde”, afirmou outro internauta.

Em uma de suas publicações, o “Project Harpoon” explica que é contra a “onda de tendências pró-obesidade e de aceitação da gordura” e que tem por objetivo mostrar que “apenas sendo magra uma pessoa é bonita e está bem”. (Folhapress)

Deixe seu comentário: