Home > Colunistas > Pé na porta

Países barram temporariamente carne do Brasil após operação da PF

Temer janta com embaixadores em churrascaria em Brasília (Foto: Reprodução)

A Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga um esquema de corrupção na fiscalização de frigoríficos, já repercute no comércio exterior. O Ministério da Agricultura do Chile anunciou nesta segunda-feira (20) que está barrando temporariamente importações de carne do Brasil após o escândalo.

A decisão ocorre após a Coreia do Sul intensificar as fiscalizações de carne de frango importada do Brasil e banir temporariamente as vendas de produtos de frango da BRF, maior produtora de carne de frango do mundo. A BRF diz que não foi notificada da decisão.

Além disso, a Comissão Europeia disse nesta segunda-feira (20) que está monitorando as importações de carne do Brasil e que todas as empresas envolvidas na Operação Carne Fraca podem ter acesso negado ao mercado da União Europeia.

A China também confirmou que suspendeu temporariamente as importações de carne brasileira desde domingo (19).

O ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) criticou a PF por “erros técnicos” cometidos na Operação Carne Fraca, que levou o presidente Temer a convocar uma reunião de emergência no Palácio do Planalto neste domingo (19). O governo tentou minimizar o caso e rebater os argumentos técnicos da PF. Três pontos foram contestados: o uso de ácido considerado cancerígeno na mistura de alimentos, a utilização de papelão em lotes de frango e de carne de cabeça de porco. (Folhapress)

Comentários

Notícias Relacionadas: