Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado no Rio Grande do Sul

Para acrescentar conhecimento

Assessores de entidades empresariais vão formular proposta para criação de Escola de Gestão Pública no Rio Grande do Sul. Inicialmente, estará voltada a prefeitos, secretários e vereadores com aulas presenciais, ensino à distância e conhecimentos práticos. Levantamento demonstrou que há recursos federais para sustentar parte dos custos. Irá adiante se não for brecada pela autosuficiência dos que precisam aprender.
É inadmissível que muitos detentores de funções públicas não saibam interpretar o orçamento. Desse modo, acabam nas mãos de tecnocratas que põem os interesses corporativos acima de tudo.

PARTICIPAÇÃO EXEMPLAR

A população de Gravataí deu ontem uma demonstração de convivência pacífica. As principais ruas e avenidas foram tomadas por bandeiras das candidaturas mais fortes. Não houve registro de incidentes. Nova eleição para prefeito ocorre hoje.

INÉRCIA

Foi-se o tempo da euforia nacional. Em dois anos, a retração acumulada atingiu 7,2 por cento do Produto Interno Bruto com efeitos desastrosos na vida de milhões de brasileiros. Pior: nada desperta os governos.

FUNDO VAZIO

A crítica do presidente Michel Temer à situação falimentar do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro tem fundamento. Sucessivos governos negligenciaram sobre a manutenção de um fundo de reserva para aposentadorias. Hoje, para cumprir a obrigação com servidores que contribuíram, recorrem ao caixa do Tesouro, gerando a falta de dinheiro. Os servidores também não se aperceberam do que acontecia.

AOS POUCOS

O governo federal admite: na reforma da Previdência, o degrau criado como regra de transição para começar a valer a idade mínima vai se transformar em uma escada.

PRIMEIRA DEFINIÇÃO

Dos 65 integrantes do diretório estadual e de comissões setoriais do DEM, 61 compareceram à reunião de sexta-feira em Porto Alegre. Começaram a encaminhar a candidatura de Onyx Lorenzoni ao governo do Estado.

INCONFORMISMO

A iniciativa de Gramado vai se ampliar a outros municípios: exigir a melhoria dos serviços da Corsan. O monopólio não significa apenas cobrar tarifas dos usuários. A via é de duas mãos.

NUM REALITY SHOW

Repórteres que convivem com o prefeito de São Paulo, João Dória, são unânimes: ele administra a cidade como se estivesse num programa de TV, com seus passos amplamente divulgados. As pesquisas mostram que a tática dá certo.

PERDEM PARA TARTARUGA

A agenda de votações da Câmara dos Deputados, na próxima semana, incluirá o projeto de lei que aumenta as penas para crimes relacionados à pirataria. Ele foi protocolado em 1999 e, até agora, nada.
Os condenados, atualmente, cumprem pena de detenção. Isto é, regime de prisão semiaberto ou aberto. Nessa condição, voltam a praticar o crime. O projeto que impor a reclusão, para que a sentença seja cumprida numa penitenciária. Os 18 anos sem votação deixam claro: o lóbi da pirataria é forte.

RÁPIDAS

* Obsessão do governo que faz os banqueiros rirem muito: manter os juros em 12,25 por cento, a mais alta do mundo.

* Ulysses Guimarães dizia e repetia: ‘Saliva é combustível do político e não falta’.

* Há 20 anos, o publicitário Carlito Maia apelou para o humor: “Brasil? Fraude explica.” Confirma-se cada vez mais.

Deixe seu comentário: