Últimas Notícias > | > Mega-Sena: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 48 milhões

Passa bem bebê que nasceu dentro de carro em frente a hospital em Porto Alegre

Criança recebeu o nome de Ícaro Valentim. (Foto: Luciano Lanes/PMPA)

Menos de 24 horas após auxiliarem no trabalho de parto de um bebê dentro de um carro na entrada hospital Conceição, na Zona Norte de Porto Alegre, nessa quinta-feira os agentes da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) Roberta Anginoni e Norberto Esquiavoni visitaram a criança – um menino – na maternidade. Mãe e filho passam bem.

O incidente ocorreu na tarde anterior, quando a dona-de-casa Martina Neumann dos Santos não conseguiu chegar a tempo de receber o atendimento dentro da instituição, após um tenso deslocamento por avenidas e corredores de ônibus da capital gaúcha. O resultado foi o nascimento do pequeno Ícaro Valentim.

“Não deu para esperar a volta do meu marido, que tinha saído para levar às pressas os nossos dois filhos até a casa de um parente”, contou a mulher. “As dores aumentaram muito e pedi a ajuda de um vizinho que tem carro. Só deu tempo para chegar na frente do hospital, porque no trajeto encontramos a viatura da EPTC, que foi abrindo caminho pelo trânsito.”

A agente de trânsito acolheu o recém-nascido em seus braços e o colocou no peito de Martina, em uma cena que emocionou várias testemunhas da operação improvisada. “Foi algo incrível, um dos momentos mais marcantes da minha vida”, relatou Roberta, também mãe de duas crianças.

“Estávamos em deslocamento pela avenida Baltazar de Oliveira Garcia quando um carro parou ao nosso lado e o cidadão ao volante gritou, lá de dentro, que a criança estava nascendo”, detalhou. “Eu tenho curso de primeiros socorros, examinei a mãe e vi que dava para chegar ao hospital. Usamos os corredores de ônibus e o parto ocorreu na rampa de acesso ao Conceição.”

Ainda segundo ela, o “azulzinho” Norberto entrou correndo no hospital para chamar os enfermeiros, enquanto Martina recebia o filho no peito. “No final deu tudo certo para ela e para o menino”, finalizou a agente de trânsito. “Quando cheguei em casa, contei toda a história para as minhas filhas. Elas ficaram espantadas mas muito felizes, assim como eu.”

Patinetes

A EPTC pedirá, por um período de 90 dias, a prorrogação dos testes do serviço privado de compartilhamento de patinetes elétricos. A partir da próxima semana será lançada uma consulta pública, aberta por 15 dias para ouvir a população, com o objetivo de colher sugestões, contribuições e prestar esclarecimentos quanto ao serviço. E após 30 dias será apresentada uma proposta de regramento.

“Queremos fazer uma regulamentação que respeite o Código de Trânsito Brasileiro e a Lei Orgânica do município, com o cuidado para que seja aplicável e que viabilize o serviço”, afirma Rodrigo Mata Tortoriello, secretário extraordinário de Mobilidade Urbana de Porto Alegre.

As empresas (Grin e Yellow) atuam em projeto-piloto por meio do Decreto Municipal nº 19.701, de 15 de março de 2017, que possibilita ao poder público o teste de novas tecnologias que contribuam para soluções inovadoras para a cidade.

Para a segurança, é recomendado que os usuários façam uso de capacete tanto nos patinetes quanto nas bicicletas, que utilizem apenas as ciclovias e ciclofaixas (até o limite de 20 km/h) e, se necessário, as calçadas (neste caso, o limite é de 6 km/h), e que observem o que determina o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) sempre com respeito e a prioridade total aos pedestres.

A EPTC acompanha a utilização do novo modal na cidade e mantém contato com as empresas responsáveis. E é importante a colaboração da população para que façam o registro de ocorrências pelo número 118 para fundamentar as ações de mobilidade, trânsito e fiscalização em relação aos patinetes.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: