Últimas Notícias > CAD1 > Nomeado para diretoria de agência do governo federal é réu por corrupção

Patota unida

Edison Lobão (Foto: Arquivo/Sergio Dutti/AE)

Após a abertura de inquéritos contra dezenas de políticos envolvidos no escândalo do Propinobrecht, a proposta que acaba com o foro privilegiado volta à discussão na quarta-feira na CCJ do Senado. Detalhe: o presidente e o vice do colegiado – Edison Lobão (PMDB-MA) e Antônio Anastasia (PSDB-MG) – estão entre os investigados da segunda lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e resistem ao projeto de autoria do líder do PV, Álvaro Dias (PR). A patota se une pela blindagem judicial.

Contramão

“Quanto tempo levará para serem julgadas as autoridades com foro privilegiado envolvidas em escândalos de corrupção?”, questiona o senador Álvaro Dias.

O saldo

O parecer do relator Randolfe Rodrigues (REDE-AP), pelo fim do foro, aponta que atualmente o País contabiliza 34 mil autoridades com algum privilégio de foro.

Corta-caminho

Se o projeto vingar, autoridades públicas terão processos judiciais iniciados na primeira instância e poderão ir para a cadeia em caso de condenação na segunda instância.

Ah, doutor..

Citado por delatores, o banqueiro Ronaldo Cezar Coelho, bilionário há muitos anos, não precisava se meter nas maracutaias da Odebrecht. Corre o risco de um dia não curtir a mansão de R$ 12 milhões (fora o que pagou no terreno) que constrói em Trancoso. A casa é tão excêntrica que os quartos de empregadas têm vista para o campo de golfe.

Nem Jesus salva

Há centenas de testemunhas: na encenação da Paixão de Cristo na sexta, em Nova Jerusalém (PE), o ator no papel de Pôncio Pilatos perguntou para a plateia: Quem vocês condenam, Jesus ou Barrabás? E um gaiato gritou: Solte os dois e prendam o Lula!

Brasiiilll

O juiz Márlon Reis, idealizador da Lei Ficha Limpa, defende o afastamento dos oito ministros alvos do STF. “É típico em democracias avançadas: pessoas assim devem se afastar da política enquanto respondem ao processo”. Mas isso aqui é Brasil..

Endoidaram

Os delatores e os promotores batem cabeça sobre o codinome “Casa de Doido” na planilha da Odebrecht. Um diz que é Júlio Lopes; outro, que é a turma do TCE do Rio.

Na conta

Que não se engane o eleitor. Todo dinheiro citado como Caixa 2 pelos delatores foi para o bolso dos políticos, como prêmio pela candidatura. Quem paga campanha é partido.

A outra lista

Quem conhece o modus operandi Odebrechtiano há 30 anos e o instinto de sobrevivência de Marcelo e Emílio confidencia que a dupla preservou uma penca de ministros do Judiciário e desembargadores de TJs. Porque precisarão deles.

Vazamentos

Ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos e ex-secretário-geral do Itamaraty, Samuel Pinheiro, simpatizante do PT, solta o verbo contra os vazamentos da Lava Jato: “Em nenhum caso (de vazamento), desde que começou a operação, se teve notícia de alguma investigação para identificar os indivíduos que fizeram os vazamentos”.

Terra-sol-lua

O Rio recebe de 31 de julho a 3 de agosto um congresso de geofísica que reunirá os maiores especialistas brasileiros no assunto, com 400 apresentações técnicas, workshops e uma mesa redonda para entender a interação Terra-Sol e Terra-Lua.

Turma-cabeça

O debate “O Clima da Terra: efeitos antrópicos e naturais” terá presença, entre outros, do astrofísico Joaquim Costa (INPE), do meteorologista Carlos Nobre (INPE), dos pesquisadores Reynaldo Victória e Larisa Trichtchenko.

Ponto Final

“No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise”

Frase do escritor/poeta italiano Dante Alighieri, citada pelo ministro Moreira Franco na véspera da divulgação da temida “segunda lista de Janot”.

Deixe seu comentário: