Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O futuro governo de Bolsonaro já tem dez ministros anunciados

Paulo Guedes é quem fala sobre economia em nome de Bolsonaro

Guedes foi anunciado novamente por Bolsonaro como seu nome para a Fazenda. (Foto: Reprodução)

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à presidência da República, reafirmou que não tem o conhecimento que desejaria na área econômica e que encarregou o economista Paulo Guedes (anunciado como possível ministro da Fazenda caso ele seja eleito) de preparar uma plano nesta área. “Eu confesso publicamente que não entendo nada de economia. A gente tem de ter humildade de escolher as pessoas certas, debater, conversar, para tomar decisões em diversas áreas”, afirma Bolsonaro.

O vice de Bolsonaro?

Guedes, o guru econômico do presidenciável, tem se encontrado com o empresário Flávio Rocha. Ele estaria encarregado de fazer o dono da Riachuelo aceitar ser o vice de Bolsonaro.

Conselheiros

Companhias constantes de Bolsonaro, trocando idéias nos corredores e no plenário da Câmara dos Deputados, têm sido Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e Esperidião Amin (PP-SC).

Presidente do TST reafirma validade da reforma

A recente divergência suscitada por juízes do trabalho ao interpretarem a Lei 13.467/17, que trata da dispensa de empregados sem a necessidade de negociação coletiva, mereceu manifestação do presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministro Ives Gandra Martins Filho, ao decidir a questão. Para ele, ao fundar a concessão dessas liminares com base em doutrinas e precedentes judiciais inteiramente superados pela Lei 13.467/17, as instâncias inferiores da Justiça do Trabalho estariam deixando-se levar pelo “voluntarismo jurídico”, abusando superlativamente de suas prerrogativas funcionais.” Gandra alertou que “decidir de forma acintosamente contrária a elas seria uma afronta ao princípio da legalidade”, possibilitando assim uma “intervenção da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho para restabelecer o império da lei”.

Nova investigação da OAS e Lula

Mais uma dor de cabeça para o ex-presidente Lula: além dos sete processos a que já responde na Justiça Federal, ele está sendo investigado pela denúncia feita pelo empreiteiro Leo Pinheiro, segundo a qual a construtora OAS pagou mesadas para Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da presidência da República em São Paulo e que durante 20 anos foi amante do líder do PT.

Santa Maria fora do radar da Havan

Santa Maria está fora do radar da Havan, rede nacional de comércio varejista e atacadista que tenciona investir R$ 2 bilhões e abrir 50 megalojas no Rio Grande do Sul. A cidade não atende ao principal pré-requisito: legislação que permita o funcionamento do comércio aos domingos e feriados.

Deixe seu comentário: