Últimas Notícias > Esporte > Pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, o Inter perdeu por 2 a 0 para o Flamengo no Maracanã

PDT e PSB analisam punição para parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência

Parlamentares já foram notificados e terão 10 dias para apresentar sua defesa. (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Oito deputados federais do PDT que votaram a favor da reforma da Previdência foram suspensos por contrariar a orientação da legenda. A decisão foi da Executiva Nacional, da Comissão de Ética e dos presidentes dos Movimentos Sociais do partido. Também foi instaurado processo disciplinar contra os deputados, que ficam suspensos até que o processo seja concluído, o que pode demorar até 60 dias. Em março, o PDT fechou questão por unanimidade contra a reforma da Previdência apresentada pelo atual governo. Todos os deputados do PDT vão ter espaço de defesa. Depois, um relatório será encaminhado à Executiva Nacional da legenda, que levará a questão ao pleno do Diretório Nacional.

À diferença do PDT, os PSB decidiu não suspender os parlamentares dissidentes. Onze deputados federais do PSB vão responder processo no Conselho de Ética da legenda por terem votado a favor da reforma da Previdência. O PSB fechou questão contra a reforma e deputados que contrariaram a orientação do partido podem receber desde uma advertência até serem expulsos. Como explica o presidente da Comissão, Alexandre Navarro.

Os parlamentares já foram notificados e terão 10 dias para apresentar sua defesa. Cada processo terá um relator que, ao final do trabalho, apresentará um parecer, pela punição ou não. A previsão é que todo processo seja concluído em agosto. A decisão final é tomada pelo Diretório Nacional.

Deixe seu comentário: